'Consequência da política bélica de Bolsonaro', diz Gleisi após atentado à escola na Bahia

Um jovem de 14 anos matou uma colega a tiros nesta segunda-feira na escola municipal Eurides Sant’Anna, em Barreiras, na Bahia. Ela tinha 20 anos

www.brasil247.com - Gleisi Hoffmann
Gleisi Hoffmann (Foto: Paulo Sergio/Câmara dos Deputados | Reprodução/Redes Sociais | Arquivo Pessoal | Divulgação/Polícia Militar)


247 - Presidente do PT, a deputada federal Gleisi Hoffmann (PR) reagiu nesta segunda-feira (26) pelo Twitter ao atentado ocorrido na escola municipal Eurides Sant’Anna - que é de gestão compartilhada com a Polícia Militar -, em Barreiras, na Bahia, onde um atirador matou uma aluna cadeirante com vários disparos. A vítima foi identificada como Geane da Silva Brito, de 20 anos, estudante do 9° ano, na instituição, segundo o g1.

Para a parlamentar, o caso é consequência da "política bélica" implementada no Brasil pelo governo Jair Bolsonaro (PL).

Gleisi afirmou que, se eleito, o ex-presidente Lula (PT) e seu governo acabarão com "essa liberação desenfreada de armas". "Olha o que acontece com a política bélica de Bolsonaro. Um jovem entrou atirando numa escola da Bahia e uma aluna cadeirante morreu. Vamos acabar com essa liberação desenfreada de armas. Solidariedade à família da estudante", escreveu a petista.

O atirador, informa o delegado Rivaldo Luz, coordenador de Polícia Civil da região, é um jovem de 14 anos, que portava um revólver calibre 38, duas armas brancas e aparentemente uma bomba caseira. O crime aconteceu por volta de 7h. Não há informações sobre a motivação do jovem.

O autor dos disparos foi atingido por uma pessoa que passava pelo local (não identificado) e foi socorrido. De acordo com informações preliminares, ele levou tiros em um dos ombros, no abdômen e em uma das pernas.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247