Deputado do PCdoB faz críticas à Suzano e à Votorantim

Raimundo Cutrim criticou a plantação de eucalipto pela Suzano em municípios da região leste do estado e uma fábrica de moagem de clínquer para fabricação de cimento da Votorantim, instalada na Vila Maranhão, em São Luís; segundo ele diziam que a plantação de eucalipto geraria emprego para o Maranhão, mas na realidade, é só serviço braçal; hoje, 90% do trabalho são com os maquinários, o maranhense só serve para plantar

Raimundo Cutrim criticou a plantação de eucalipto pela Suzano em municípios da região leste do estado e uma fábrica de moagem de clínquer para fabricação de cimento da Votorantim, instalada na Vila Maranhão, em São Luís; segundo ele diziam que a plantação de eucalipto geraria emprego para o Maranhão, mas na realidade, é só serviço braçal; hoje, 90% do trabalho são com os maquinários, o maranhense só serve para plantar
Raimundo Cutrim criticou a plantação de eucalipto pela Suzano em municípios da região leste do estado e uma fábrica de moagem de clínquer para fabricação de cimento da Votorantim, instalada na Vila Maranhão, em São Luís; segundo ele diziam que a plantação de eucalipto geraria emprego para o Maranhão, mas na realidade, é só serviço braçal; hoje, 90% do trabalho são com os maquinários, o maranhense só serve para plantar (Foto: Itevaldo Junior)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Maranhão 247 - O deputado estadual Raimundo Cutrim (PCdoB) criticou ontem os empreendimentos feitos pela Suzano Celulose e pela Votorantim no estado. Segundo o parlamentar do PCdoB são ações que não geram empregos e trazem prejuízos ambientais.
Raimundo Cutrim criticou a plantação de eucalipto pela Suzano em municípios da região leste do estado e uma fábrica de moagem de clínquer para fabricação de cimento da Votorantim, instalada na Vila Maranhão, em São Luís.
“A plantação de eucalipto é similar com o garimpo, ali onde passa só deixa devastação, miséria, e depois do terceiro ou quarto corte a terra não serve mais para nada. No Espírito Santo os riachos ali próximos às plantações, mais de 100 riachos, todos eles deixaram de existir”, alegou Cutrim.
Além dos danos ao meio ambiente, o deputado falou da exploração com os trabalhadores maranhenses. “Diziam que essa plantação geraria emprego para o Maranhão, mas na realidade, é só serviço braçal. Hoje, 90% do trabalho são com os maquinários, o maranhense só serve para plantar”, observou.
Cutrim fez críticas à usina termoelétrica instalada na Vila Maranhão e a fábrica de cimento Votorantim. Segundo ele, ambas só poluem o meio ambiente.
“Essa termoelétrica joga fumaça o dia todo para o município de São João Batista e pra toda a região da Baixada. O Maranhão é um Estado com muitas terras e se coloca uma fábrica de cimento aqui dentro da Ilha. Ao mesmo tempo em que isso pode trazer recursos, pode acarretar doenças, e a vida de uma pessoa não tem preço”, ressaltou.
Raimundo Cutrim disse que tanto a termoelétrica quanto a fábrica de cimentos trazem sofrimentos a população.
“Tanto a termoelétrica quanto a fábrica de cimento nos fazem sofrer com tanta poluição. Eu não vejo ambientalista nenhum sair em defesa dessa situação, ninguém fala nada, parece até que está tudo bem. Mas não está, principalmente para a área da Baixada que vem sendo a mais prejudicada”, disse o comunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email