Deputado e pastor terá que se retratar com Daniela Mercury por homofobia

O deputado federal Pastor Sargento Isidório (AVANTE-BA) ofendeu a cantora Daniela Mercury por ela ter criticado a censura à peça “O Evangelho segundo Jesus Rainha do Céu”, na qual Jesus é interpretado por uma atriz trans. O parlamentar chamou a artista de “escrava de satanás”, “puta” e “endemoniada”

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Fórum Criminal de Salvador, na Bahia, decidiu nesta sexta-feira (9) que o deputado federal Pastor Sargento Isidório (AVANTE-BA) deverá reconhecer publicamente o erro de gravar um vídeo pró-homofobia contra a cantora Daniela Mercury. Na audiência também ficiou decidido que ele terá de retirar o vídeo das redes sociais e publicar um pedido de desculpas à artista.

O congressista ofendeu ela por ter criticado a censura à peça “O Evangelho segundo Jesus Rainha do Céu”, na qual Jesus é interpretado por uma atriz trans. Isidório chama a candora de “escrava de satanás”, “puta”, “endemoniada”, de acordo com o jornal O Dia.

O parlamentar terá de pagar 25% do salário de deputado durante cinco meses a duas instituições escolhidas durante a audiência: o Instituto Nice de Apoio a Mulheres Travestis e Transsexuais e o Hospital Martagão Gesteira, que trata crianças com câncer.

À Universa, Daniela disse que essa é uma vitória importante para os direitos humanos e pela liberdade de expressão artística: “Me sinto feliz de ter deixado claro quem eu sou como militante e defensora da democracia. Esse pedido de desculpas me faz acreditar na manutenção dos nossos direitos constitucionais”.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247