Deputado propõe limite de gastos com eleição em 2016

O deputado federal Rubens Júnior (PC doB-MA) apresentou um projeto para limitar os gastos de candidatos a prefeitura e a vereador na campanha de 2016; é que informa o colunista Lauro Jardim; de acordo com a proposta, nos municípios com até 200 mil eleitores, cada candidato a prefeito poderá gastar até R$ 5,00 por eleitor, e a vereador até um R$ 1,00; em cidades maiores, candidatos a prefeito poderão gastar R$ 3,00 por eleitor, e os que concorrem às Câmaras, R$ 0,50

O deputado federal Rubens Júnior (PC doB-MA) apresentou um projeto para limitar os gastos de candidatos a prefeitura e a vereador na campanha de 2016; é que informa o colunista Lauro Jardim; de acordo com a proposta, nos municípios com até 200 mil eleitores, cada candidato a prefeito poderá gastar até R$ 5,00 por eleitor, e a vereador até um R$ 1,00; em cidades maiores, candidatos a prefeito poderão gastar R$ 3,00 por eleitor, e os que concorrem às Câmaras, R$ 0,50
O deputado federal Rubens Júnior (PC doB-MA) apresentou um projeto para limitar os gastos de candidatos a prefeitura e a vereador na campanha de 2016; é que informa o colunista Lauro Jardim; de acordo com a proposta, nos municípios com até 200 mil eleitores, cada candidato a prefeito poderá gastar até R$ 5,00 por eleitor, e a vereador até um R$ 1,00; em cidades maiores, candidatos a prefeito poderão gastar R$ 3,00 por eleitor, e os que concorrem às Câmaras, R$ 0,50 (Foto: Leonardo Lucena)

Maranhão 247 – O deputado federal Rubens Júnior (PC doB-MA) apresentou um projeto para limitar os gastos de candidatos a prefeitura e a vereador na campanha de 2016. É que informa o colunista Lauro Jardim.

De acordo com a proposta, nos municípios com até 200 000 eleitores, cada candidato a prefeito poderá gastar até R$ 5,00 por eleitor e cada vereador até R$ 1,00 por eleitor.

Em cidades maiores, candidatos a prefeito poderão gastar R$ 3,00 por eleitor e os que concorrem às Câmaras, R$ 0,50 por eleitor.

Caso o projeto seja aprovado, uma campanha pela Prefeitura de São Paulo, por exemplo, custaria, no máximo, R$ 26,3 milhões.

O atual chefe do Executivo Fernando Haddad (PT) elegeu-se prefeito gastando R$ 42 milhões. Derrotado, o ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB), gastou R$ 33 milhões.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247