Dino: "Colaboração do clã Sarney é ser oposição"

Governador eleito do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) afirmou neste domingo (23) que espera que o clã político de José Sarney (PMDB-AP) preste uma contribuição à Democracia sendo oposição ao futuro governo do comunista; “Isso é bom pra eles e é bom para o estado, pois queremos ter uma oposição que nos cobre, fiscalize, isso eleva a cultura democrática do Maranhão”, afirmou; segundo Dino, o Maranhão sobre de problemas crônicos, que compõem cenário de muitas dificuldades; "Autenticamente nós teremos uma herança maldita, representada por contratos inexplicáveis, aluguéis sem sentido, contratos superfaturados, obras abandonadas, obras mal planejadas, dívidas com precatórios”, listou

Governador eleito do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) afirmou neste domingo (23) que espera que o clã político de José Sarney (PMDB-AP) preste uma contribuição à Democracia sendo oposição ao futuro governo do comunista; “Isso é bom pra eles e é bom para o estado, pois queremos ter uma oposição que nos cobre, fiscalize, isso eleva a cultura democrática do Maranhão”, afirmou; segundo Dino, o Maranhão sobre de problemas crônicos, que compõem cenário de muitas dificuldades; "Autenticamente nós teremos uma herança maldita, representada por contratos inexplicáveis, aluguéis sem sentido, contratos superfaturados, obras abandonadas, obras mal planejadas, dívidas com precatórios”, listou
Governador eleito do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) afirmou neste domingo (23) que espera que o clã político de José Sarney (PMDB-AP) preste uma contribuição à Democracia sendo oposição ao futuro governo do comunista; “Isso é bom pra eles e é bom para o estado, pois queremos ter uma oposição que nos cobre, fiscalize, isso eleva a cultura democrática do Maranhão”, afirmou; segundo Dino, o Maranhão sobre de problemas crônicos, que compõem cenário de muitas dificuldades; "Autenticamente nós teremos uma herança maldita, representada por contratos inexplicáveis, aluguéis sem sentido, contratos superfaturados, obras abandonadas, obras mal planejadas, dívidas com precatórios”, listou (Foto: Aquiles Lins)

Maranhão 247 - O governador eleito do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), afirmou neste domingo, 23, em entrevista publicada pelo jornal O Imparcial, que espera que o clã político de José Sarney (PMDB-AP) preste uma contribuição à Democracia sendo oposição ao futuro governo do comunista. 

“Acho uma grande colaboração que o grupo Sarney presta ao Maranhão é fazer a oposição. Eles ficarão na oposição, acho que isso é bom pra eles e é bom para o estado, pois queremos ter uma oposição que nos cobre, fiscalize, isso eleva a cultura democrática do Maranhão”, afirmou Dino.

O grupo político de José Sarney deixará o poder no estado pela primeira vez desde 1965. Flávio Dino criticou a governadora Roseana Sarney (PMDB), que, segundo ele, não tem colaborado com a equipe de transição e espera uma contribuição democrática do governo peemedebista.

“A legitimação não pode emergir apenas das urnas, tem que ser algo que se renova cotidianamente pelo exercício democrático do poder. Agora, nós temos a governabilidade institucional, no âmbito parlamentar. Não apenas no âmbito parlamentar, mas, sobretudo nele. Nós temos uma ótima bancada na Assembléia que já demonstrou as suas virtudes, inclusive na oposição, porque é, de grande medida”, afirmou.

Segundo Dino, o Maranhão sobre de problemas crônicos, que compõem cenário de muitas dificuldades. "Autenticamente nós teremos uma herança maldita, representada por contratos inexplicáveis, aluguéis sem sentido, contratos superfaturados, obras abandonadas, obras mal planejadas, dívidas com precatórios”, listou. 

“A transparência funda uma nova cultura política. É o que garante que esse ciclo político coronelista no Maranhão ficou para trás. O nosso estado praticamente, desde sempre, apenas trocou de coronel, trocou de oligarquia, trocou o personagem que ainda hegemoniza a cena política, mas não mudou os métodos”, finalizou. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247