Dino explica a quem serve o decreto das armas de Bolsonaro

“A indústria que fabrica e vende armas; Milícias e quadrilhas, pois haverá mais armas circulando no mercado; Quem pode pagar R$ 3.000 ou mais por armas; Malucos que sonham com uma nova ditadura no Brasil”, listou o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB)

Governador Flávio Dino (PCdoB-MA)
Governador Flávio Dino (PCdoB-MA) (Foto: SECAP - Secretaria de Estado de Comunicação Social e Assuntos Políticos do Maranhão)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Nas redes sociais, nesta segunda-feira, 15, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), explicou “quem está feliz” com os decretos de Jair Bolsonaro que favorecem a ampliação do porte de armas.

“A indústria que fabrica e vende armas; Milícias e quadrilhas, pois haverá mais armas circulando no mercado; Quem pode pagar R$ 3.000 ou mais por armas; Malucos que sonham com uma nova ditadura no Brasil”, listou o governador.

No sábado, 13, com o anúncio dos decretos, Dino publicou no Twitter:

“Espero que o Supremo derrube mais essa insanidade: pessoas com DEZENAS de armas de fogo. Não há ‘legítima defesa’ do mundo que justifique essa violência anticristã, além do risco à segurança pública e à democracia”.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email