“É genocídio”, afirma deputado sobre veto de Bolsonaro a água potável a indígenas

Deputado Bira do Pindaré (PSB-MA) criticou a iniciativa de Jair Bolsonaro, que vetou um trecho sobre água potável a indígenas num projeto de assistência aos povos tradicionais na pandemia da Covid-19

Bira do Pindaré
Bira do Pindaré (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Forum - O deputado federal Bira do Pindaré (PSB-MA) classificou como “genocídio” o veto de Jair Bolsonaro a inciso que prevê o acesso à agua potável a comunidades e povos indígenas no Projeto de Lei nº 1.142, de 2020, que “dispõe sobre medidas de proteção social para prevenção do contágio e da disseminação da Covid-19 e cria um plano emergencial de enfrentamento ao coronavírus nos territórios indígenas”.

“É genocídio”, disse Bira em entrevista ao Fórum Café desta quarta-feira (8). “Essa é a intenção de todos esses vetos do presidente da República, que nem nesse momento em que ele enfrenta a Covid, já que ele foi diagnosticado com coronavírus, ele teve a sensibilidade de sancionar integralmente esse projeto que foi amplamente debatido e discutido no Congresso Nacional”, disse o deputado maranhense, que é membro, entre outras, da Frente Parlamentar Mista em Defesa das Comunidades Quilombolas.

Leia a íntegra na Revista Forum

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email