Flávio Dino manda recado a Moro: escrever e falar corretamente em português é mais útil

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), criticou a postura do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, que, para desqualificar a troca de mensagens em que ele orienta o trabalho de procuradores da Lava Jato, usou uma frase em latim, do filósofo e poeta lírico e satírico romano Horácio. "Atuando na área jurídica por 30 anos, nunca me interessei por expressões em latim. Sempre tive como objetivo escrever e falar corretamente em português. Tem sido mais útil", disse

Presidente da Embratur, Flavio Dino, durante entrevista no Palácio do Planalto sobre a redução dos preços dos hotéis no RJ para o Rio+20
Presidente da Embratur, Flavio Dino, durante entrevista no Palácio do Planalto sobre a redução dos preços dos hotéis no RJ para o Rio+20 (Foto: FABIO RODRIGUES-POZZEBOM/ABR)

247 - O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), criticou a postura do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro,  que, para desqualificar a troca de mensagens em que ele orienta o trabalho de procuradores da Lava Jato, usou uma frase em latim, do filósofo e poeta lírico e satírico romano Horácio.

"Atuando na área jurídica por 30 anos, nunca me interessei por expressões em latim. Sempre tive como objetivo escrever e falar corretamente em português. Tem sido mais útil", disse o chefe do Executivo maranhense no Twitter.

Na mesma rede social, Moro havia postado: "Um pouco de cultura. Do latim, direto de Horácio, parturiunt montes, nascetur ridiculus mus", disse.

Na frase, cuja tradução é 'as montanhas partejam, nascerá um ridículo rato', Horácio condena o espalhafato em torno de algo que fracassa em sua execução.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247