Flávio Dino vê nazismo em discurso de Bolsonaro: “Bons sobrevivem e maus morrem”

O governador do Maranhão, Flávio Dino, destacou um trecho em que Jair Bolsonaro disse de que, na pandemia, apenas os “bons” sobrevivem. “Nazismo é entendido como a síntese de alguns valores, como o extremismo, a violência, o belicismo, com a minimização da dignidade da vida humana. E isso está, infelizmente, presente nas visões quase que eugenistas [do presidente]”

(Foto: Brasil 247)

247 - O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), afirmou que o discurso de Jair Bolsonaro minimizando a gravidade do coronavírus possui visões nazistas e eugenistas. O chefe do Executivo maranhense destacou um trecho em que o ex-capitão disse de que, na pandemia, apenas os “bons” sobrevivem.

“Nazismo é entendido como a síntese de alguns valores, como o extremismo, a violência, o belicismo, com a minimização da dignidade da vida humana. E isso está, infelizmente, presente nas visões quase que eugenistas [do presidente], segundo as quais os bons sobreviverão e os maus morrerão”, afirmou Dino ao Fórum Onze e Meia.

“Basta ouvir as palavras escandalosas do presidente da República, se autoproclamando um atleta, dizendo que teve, tem, ou terá – sabe-se se lá, porque ele não mostrou o exame – uma ‘gripezinha’ e que somente os fracos morrerão. Isto é nazismo”, continuou.

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247