Governo avança na abertura de novos mercados

O Governo do Estado está avançando nas ações para abrir novos mercados para a economia maranhense, especialmente com a atuação da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) que fechou o primeiro trimestre de 2016 com ações estratégicas junto aos mercados latino-americano, asiático e árabe; Emap está apresentando as vantagens competitivas do Porto do Itaqui e da logística do corredor Centro Norte e da região agrícola do Matopiba – formada pelos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia

Potencial do Maranhão está sendo apresentado em eventos com representantes de países de várias partes do mundo. Foto: Divulgação
Potencial do Maranhão está sendo apresentado em eventos com representantes de países de várias partes do mundo. Foto: Divulgação (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Maranhão 247 - O Governo do Estado está avançando nas ações para abrir novos mercados para a economia maranhense, especialmente com a atuação da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) que fechou o primeiro trimestre de 2016 com ações estratégicas junto aos mercados latino-americano, asiático e árabe. A Emap está apresentando as vantagens competitivas do Porto do Itaqui e da logística do corredor Centro Norte e da região agrícola do Matopiba – formada pelos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.

O presidente da Emap, Ted Lago, ressaltou que este ano as vantagens oferecidas pelo Maranhão foram apresentadas na Intermodal South America, uma das maiores feiras de logística, transporte de cargas e comércio exterior da América Latina, realizada em São Paulo; no Latin Asia Business Exchange (LABX), encontro internacional de negócios realizado pela Agência Comercial do Governo de Singapura em parceria com empresas que atuam em negócios relacionados à logística portuária, em Singapura; e no Encontro de Negócios e Logística da Liga Árabe, realizado pela Liga de Países Árabes, no Egito.

“Apresentamos as características do mercado e o porto do Maranhão como porta de entrada e saída de mercadoria e comércio. Também mostramos a possibilidade de incentivos fiscais para empresas que queiram investir no Maranhão”, explicou o presidente da Emap, Ted Lago. Ele destacou a aproximação do Porto do Itaqui com a Liga Árabe, que começou com uma reunião em São Paulo no início do ano.

Foi a partir do diálogo realizado em São Paulo sobre o Porto do Itaqui e a logística do Corredor Centro Norte para aproximar os mercados brasileiro e árabe que o Governo do Estado foi convidado a participar do Encontro de Negócios e Logística da Liga Árabe, realizado no Cairo, na capital do Egito. Durante o evento, a Liga Árabe apresentou dois projetos que vêm sendo desenvolvidos na região: uma empresa de logística e uma linha de navegação exclusiva aos países membros com foco na América do Sul.

O interesse de negócios da Câmara de Comércio Árabe está focado na entrada de granéis líquidos (derivados de petróleo), gás natural e fertilizantes; e saída de granéis vegetais (soja, milho), boi vivo e também carne processada. “Foi muito positivo porque os representantes dos países não imaginavam que já havia toda uma estrutura pronta e em atividade, especialmente ferroviária, que liga a região [de interesse] ao Porto do Itaqui”, informou Ted Lago.

Na ocasião, a Emap apresentou os procedimentos implementados no Porto do Itaqui para embarque de bois vivos e a eficiência da operação. Quanto à carne processada, foi destacado o potencial do Maranhão como detentor do segundo maior rebanho da região Nordeste do Brasil e a possibilidade de instalação de indústrias frigoríficas e exportação de carne processada no estado.
Além da troca de informações comerciais, o diálogo com os países árabes avançará ainda mais no segundo semestre deste ano, quando está prevista a vinda de embaixadores da Liga Árabe ao Maranhão. A proposta é que o grupo conheça a infraestrutura do Porto do Itaqui e tenha encontros de negócios com representantes do Governo do Maranhão nas áreas de Indústria e Comércio, Agricultura, Pecuária e Pesca e Turismo, entre outras, além de encontro com representantes da classe empresarial do estado.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247