Greve dos professores de São Luís completa um mês

A greve dos professores da rede municipal de ensino de São Luís completa um mês sem definições sobre o fim da mobilização; os professores pedem um aumento salarial de 7,64%, índice referente ao reajuste do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb)

A greve dos professores da rede municipal de ensino de São Luís completa um mês sem definições sobre o fim da mobilização; os professores pedem um aumento salarial de 7,64%, índice referente ao reajuste do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb)
A greve dos professores da rede municipal de ensino de São Luís completa um mês sem definições sobre o fim da mobilização; os professores pedem um aumento salarial de 7,64%, índice referente ao reajuste do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Maranhão 247 - A greve dos professores da rede municipal de ensino de São Luís completa nesta sexta-feira (1) um mês sem definições sobre o fim da mobilização.

Os professores pedem um aumento salarial de 7,64%, índice referente ao reajuste do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Outras reivindicações da categoria são melhoria da infraestrutura das escolas, construção de creches, qualidade da alimentação e transporte escolar, segurança nos ambientes escolares e quitação das perdas salariais de 2012 a 2016 que somam 16,7% são reivindicadas pela categoria.

No último dia 8, a Justiça do Maranhão determinou o término da greve, sob multa diária de R$ 100 mil reais. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247