Hospital serviu para desvio de mais de R$ 4 2 mi na antiga gestão da saúde

Uma vistoria feita pela Força Estadual de Transparência e Controle (Fetracon) apontou um desvio de R$ 4,2 milhões na gestão do ex-secretário estadual de Saúde do Maranhão Ricardo Murad, cunhado da ex-governadora Roseana Sarney, em um contrato de R$ 4,8 milhões firmado com a empresa Ires Engenharia Comércio e Representação; o dinheiro deveria ser investido na construção de um hospital de 50 leitos no município de Rosário, cuja conclusão foi prevista no contrato para o dia 19 de maio deste ano  

Uma vistoria feita pela Força Estadual de Transparência e Controle (Fetracon) apontou um desvio de R$ 4,2 milhões na gestão do ex-secretário estadual de Saúde do Maranhão Ricardo Murad, cunhado da ex-governadora Roseana Sarney, em um contrato de R$ 4,8 milhões firmado com a empresa Ires Engenharia Comércio e Representação; o dinheiro deveria ser investido na construção de um hospital de 50 leitos no município de Rosário, cuja conclusão foi prevista no contrato para o dia 19 de maio deste ano
 
Uma vistoria feita pela Força Estadual de Transparência e Controle (Fetracon) apontou um desvio de R$ 4,2 milhões na gestão do ex-secretário estadual de Saúde do Maranhão Ricardo Murad, cunhado da ex-governadora Roseana Sarney, em um contrato de R$ 4,8 milhões firmado com a empresa Ires Engenharia Comércio e Representação; o dinheiro deveria ser investido na construção de um hospital de 50 leitos no município de Rosário, cuja conclusão foi prevista no contrato para o dia 19 de maio deste ano   (Foto: Leonardo Lucena)

Maranhão 247 - Uma vistoria feita pela Força Estadual de Transparência e Controle (Fetracon) apontou um desvio de R$ 4,2 milhões na gestão do ex-secretário estadual de Saúde do Maranhão Ricardo Murad, cunhado da ex-governadora Roseana Sarney, em um contrato de R$ 4,8 milhões firmado com a empresa Ires Engenharia Comércio e Representação.

O dinheiro deveria ser investido na construção de um hospital de 50 leitos no município de Rosário, cuja conclusão foi prevista no contrato para o dia 19 de maio deste ano. Mas no local existe apenas um terreno vazio. A Fetracon também constatou indícios de diversos crimes e atos de improbidade, como licitação dirigida, pagamentos irregulares e superfaturamento.

Apenas a empresa Ires Engenharia Comércio e Representação apresentou proposta. Segundo o jornal O Imparcial, a gestão do ex-secretário de Saúde Ricardo Murad pagou para a empresa 26% do valor total do contrato, mas foi constatada apenas a execução de 3,2% do objeto contratado.

De acordo com o atual secretário de Estado de Transparência e Controle, Rodrigo Lago, foi recomendado à Secretaria de Saúde a rescisão do contrato. “Considerando as gravíssimas constatações feitas pela Força Estadual de Transparência e Controle, determinei a realização de auditoria na licitação e na execução do contrato, além de encaminhar recomendações à Secretaria de Estado da Saúde no sentido de rescindir o contrato em defesa do patrimônio público”, explicou o secretário Rodrigo Lago.

 

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247