Ibope aponta empate técnico em Fortaleza entre Sarto, Capitão Wagner e Luizianne

Pesquisa Ibope divulgada pela TV Verdes Mares apontou que o candidato do PDT à Prefeitura de Fortaleza, Sarto, lidera com 29% das intenções de votos. Na segunda posição está o Capitão Wagner (Pros), com 27%, seguido por Luizianne Lins (PT), com 24%. Números apontaram empate técnico, pois a margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos

Divulgação
Divulgação (Foto: Sarto, Capitão Wagner e Luizianne)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Pesquisa Ibope divulgada pela TV Verdes Mares nessa terça-feira (3) apontou que o candidato do PDT à Prefeitura de Fortaleza, Sarto, lidera com 29% das intenções de votos. Na segunda posição está o Capitão Wagner (Pros), com 27%, seguido por Luizianne Lins (PT), com 24%.

De acordo com o levantamento, Heitor Férrer (SD), apareceu em quarto lugar, com 4% das intenções de votos. Na quinta colocação ficou Célio Studart (PV), com 2%. 

Outras seis candidaturas somaram 4%. Os que não votarão em candidato algum, brancos e nulos somaram 6%. Ao todo, 3% não  souberam ou não responderam. 

Segundo turno

Nas simulações de segundo turno, Sarto vence o Capitão Wagner, por 46% X 36%. O pedetista também ganha de Luizianne (46% x 33%). Na disputa entre o capitão e a petista a pesquisa constatou empate (41% x 41%).

Foram entrevistados 805 eleitores, de 1 a 3 de novembro, com margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

A pesquisa está registrada com o número de identificação na Justiça Eleitoral CE-08692/2020. O nível de confiança utilizado é de 95%.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247