Kfouri rebaixa piso dos xingamentos na política

Num texto de gosto, no mínimo, duvidoso, Juca Kfouri amaldiçoa o ventre de uma senhora de 82 anos, Dona Marli Sarney; "Maldito o ventre que o coronel José fecundou para trazer tanta miséria ao povo brasileiro", diz o jornalista, referindo-se à governadora Roseana e aos irmãos Zequinha e Fernando; será que é preciso descer tão baixo na disputa política?

Num texto de gosto, no mínimo, duvidoso, Juca Kfouri amaldiçoa o ventre de uma senhora de 82 anos, Dona Marli Sarney; "Maldito o ventre que o coronel José fecundou para trazer tanta miséria ao povo brasileiro", diz o jornalista, referindo-se à governadora Roseana e aos irmãos Zequinha e Fernando; será que é preciso descer tão baixo na disputa política?
Num texto de gosto, no mínimo, duvidoso, Juca Kfouri amaldiçoa o ventre de uma senhora de 82 anos, Dona Marli Sarney; "Maldito o ventre que o coronel José fecundou para trazer tanta miséria ao povo brasileiro", diz o jornalista, referindo-se à governadora Roseana e aos irmãos Zequinha e Fernando; será que é preciso descer tão baixo na disputa política? (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Maranhão 247 - O jornalista Juca Kfouri, colunista de esportes da Folha de S. Paulo, também decidiu opinar sobre a crise dos presídios no Maranhão. Sinal de que o assunto interessa ao grupo Folha, que já defendeu uma intervenção federal no estado na coluna de Eliane Cantanhêde e em editorial do próprio jornal.

Kfouri se mete em assuntos políticos em raras ocasiões. Foi assim na pré-campanha das eleições de 2010, quando desferiu um ataque tido por muitos como abaixo da cintura em Aécio Neves, que, na época, disputava a indicação do PSDB com José Serra – o preferido da Folha, na ocasião.

Desta vez, num texto de gosto no mínimo duvidoso, Kfouri amaldiçoa o ventre de uma senhora de 82 anos, Dona Marli Sarney. "Maldito o ventre que o coronel José fecundou para trazer tanta miséria ao povo brasileiro", diz o jornalista, referindo-se à governadora Roseana e aos irmãos Zequinha e Fernando; será que é preciso descer tão baixo na disputa política?

Abaixo, o texto de Juca Kfouri:

O mundo desencantado da Sarneylândia

Como uma sarna que não sara.

Fruto de uma família que não saneia.

Quase meio século de dominação no belo, e desgraçado, Maranhão.

Os Sarney são como uma epidemia, uma infecção.

Tem Sarney até na CBF, um tal Fernando, vice-presidente da região norte, embora o Maranhão fique no nordeste.

Roseana, a governadora, talvez seja quem melhor personifique o estado: bela por fora, perversa por dentro, a ponto de se indignar mais com as imagens da barbárie em sua casa do que com a própria barbárie, de sua responsabilidade.

E tem ainda o Sarney Filho, o Zequinha, que se diz verde e não fica vermelho.

Maldito o ventre que o coronel José fecundou para trazer tanta miséria ao povo brasileiro.

Até quando, até quando, até quando?

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247