Luzianne Lins: ataque dos Ferreira Gomes mostra crescimento da nossa campanha

No sábado, 24, a candidata do PT a prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins classificou a investida de José Sarto, do PDT de Ciro e Cid Gomes, contra ela como “desespero” diante de seu desempenho nas últimas pesquisas eleitorais

Luizianne Lins
Luizianne Lins (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A candidata do PT à Prefeitura de Fortaleza, Luizianne Lins, rebateu a propaganda de José Sarto (PDT), “o candidato dos Ferreira Gomes”, que acusa a gestão da ex-prefeita de ter tido muito menos obras na saúde que o atual prefeito Roberto Cláudio (PDT) entre outras coisas.

“O candidato dos Ferreira Gomes [família de Ciro e Cid] em Fortaleza decidiu me atacar abertamente no seu programa eleitoral. É uma demonstração clara de que nossa campanha está animada, bonita, mesmo sem investimento milionário. Rumo ao segundo turno”, afirmou em postagem no Twitter.

No sábado, 24, Luizianne classificou a investida como “desespero” diante de seu desempenho nas últimas pesquisas eleitorais. “Acho que está muito claro que nossa candidatura está sendo abraçada, a gente sente isso na rua (...) Acho que o candidato dos Ferreira Gomes e o candidato do Bolsonaro talvez não contassem com essa força”, afirmou.

Levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa Inteligente (IBPI) mostrou que a petista está tecnicamente empatada com o candidato bolsonarista Capitão Wagner, que segue na dianteira com 30% da intenção de votos. Luizianne Lins tem 25% e o candidato do PDT, José Sarto, tem 17,2%.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247