Ministra convoca reunião sobre caos em Pedrinhas

Maria do Rosário reúne Conselho de Defesa de Direitos da Pessoa Humana, da Secretaria de Direitos Humanos (SDH), para discutir a crise carcerária no Complexo Penitenciário de São Luís e as violações de direitos humanos cometidas contra presos

Maria do Rosário reúne Conselho de Defesa de Direitos da Pessoa Humana, da Secretaria de Direitos Humanos (SDH), para discutir a crise carcerária no Complexo Penitenciário de São Luís e as violações de direitos humanos cometidas contra presos
Maria do Rosário reúne Conselho de Defesa de Direitos da Pessoa Humana, da Secretaria de Direitos Humanos (SDH), para discutir a crise carcerária no Complexo Penitenciário de São Luís e as violações de direitos humanos cometidas contra presos (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Agência Brasil
Brasília - A situação no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís (MA) e as violações de direitos humanos cometidas contra presos serão debatidas hoje (9) em reunião extraordinária do Conselho de Defesa de Direitos da Pessoa Humana, da Secretaria de Direitos Humanos (SDH), presidido pela ministra Maria do Rosário. O encontro ocorre às 15h30, na sede da secretaria.

O conselho é composto por representantes do Ministério Público Federal, Ministério das Relações Exteriores, das associações brasileiras de Educação e Imprensa e do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), além de membros da Câmara dos Deputados, do Senado e da SDH.

Na última terça-feira (7), a Anistia Internacional considerou inaceitáveis os casos de presos decapitados nas penitenciárias e as denúncias de estupro de mulheres e irmãs de presidiários durante as visitas. A Organização das Nações Unidas (ONU) pediu a investigação imediata de violência dentro de Pedrinhas. De acordo com autoridades do Maranhão, os ataques a ônibus e delegacias na última sexta-feira (3) foram uma resposta dos criminosos às mudanças impostas pela polícia no interior do complexo penitenciário.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247