"Patriota do caminhão", que virou chacota nacional, diz que atos golpistas não são mais por Bolsonaro: "é pelo Brasil"

'Bolsonaro me representa', acrescentou o empresário Junior Peixoto, 41 anos

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução (Redes Sociais))


247 - O empresário Junior Peixoto, 41 anos, resolveu defender Jair Bolsonaro (PL). Após a derrota do ocupante do Planalto no dia 30 de outubro, o eleitor ficou agarrado em um capô de um caminhão no município de Caruaru, no Agreste de Pernambuco. 

"Sou eleitor de Bolsonaro, se houver a oportunidade de ele pleitear uma campanha novamente, eu votarei nele, farei campanha, farei o que for possível, porque ele me representa. Mas o movimento, em si, deixou de ser por Bolsonaro. O movimento em si é pelo Brasil", afirmou Peixoto em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo e divulgada nesta segunda-feira (7).

>>> Moraes manda polícia identificar líderes de atos antidemocráticos

De acordo com o empresário, ao chegar ao bloqueio, os manifestantes estavam conversando sobre a desobstrução de uma das duas faixas da rodovia. "Quando começaram a liberar eu escutei quando o motorista colocou a marcha no caminhão. Virei para ele e acenei. Eu estava a uma distância de 2 metros do caminhão e gesticulei pedindo um pouco de paciência. Não sei se ele interpretou isso errado, pensou que iria fechar a BR novamente, e aí ele acelerou", contou.

O bolsonarista disse que tinha levantado as mãos levantadas quando o motorista aumentou a velocidade do caminhão e, como consequência, a reação imediata do eleitor foi segurar o limpador do para-brisas.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247