Petistas veem com cautela definição sobre aliança

O aceno ao PMDB foi feito pela própria presidenta Dilma Rousseff a cúpula da legenda; os palanques peemedebistas com apoio do PT seriam nos estados Maranhão, Alagoas, Paraíba, Goiás, Rondônia, e Tocantins; o presidente do PT, Raimundo Monteiro defende a manutenção da aliança com o PMDB no estado, mas disse que mesmo em sintonia com a direção partidária aguarda os desdobramentos da aliança nacional; em encontro petistas decidirão se mantém a aliança com o PMDB, se irão com o PCdoB e ou lançam candidatura própria

O aceno ao PMDB foi feito pela própria presidenta Dilma Rousseff a cúpula da legenda; os palanques peemedebistas com apoio do PT seriam nos estados Maranhão, Alagoas, Paraíba, Goiás, Rondônia, e Tocantins; o presidente do PT, Raimundo Monteiro defende a manutenção da aliança com o PMDB no estado, mas disse que mesmo em sintonia com a direção partidária aguarda os desdobramentos da aliança nacional; em encontro petistas decidirão se mantém a aliança com o PMDB, se irão com o PCdoB e ou lançam candidatura própria
O aceno ao PMDB foi feito pela própria presidenta Dilma Rousseff a cúpula da legenda; os palanques peemedebistas com apoio do PT seriam nos estados Maranhão, Alagoas, Paraíba, Goiás, Rondônia, e Tocantins; o presidente do PT, Raimundo Monteiro defende a manutenção da aliança com o PMDB no estado, mas disse que mesmo em sintonia com a direção partidária aguarda os desdobramentos da aliança nacional; em encontro petistas decidirão se mantém a aliança com o PMDB, se irão com o PCdoB e ou lançam candidatura própria (Foto: Itevaldo Junior)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Maranhão 247 - A sinalização de que PT apoiará candidaturas peemedebistas em seis estados, entre os quais o Maranhão é vista com cautela e prudência por dirigentes petistas no estado.
O aceno ao PMDB foi feito pela própria presidenta Dilma Rousseff a cúpula da legenda ontem. Os palanques peemedebistas com apoio do PT seriam nos estados Maranhão, Alagoas, Paraíba, Goiás, Rondônia, e Tocantins.
O presidente estadual do PT, Raimundo Monteiro afirmou que está em sintonia com a direção do partido, porém aguarda os desdobramentos da aliança nacional.
“Estou sintonizado com a direção nacional, mas também com o conjunto do partido. Temos que cumprir o calendário eleitoral e qualquer desdobramento, decisão sobre aliança sairá do encontro estadual que definirá a tática eleitoral”, disse Monteiro. O presidente do PT defende a manutenção da aliança com o PMDB no estado.
Na sexta-feira, dia 14, uma reunião da Executiva definirá a data do encontro estadual. Secretário Estadual de Organização, Francimar Melo diz que o aceno ao PMDB é importante para o palanque da presidenta Dilma.
“A decisão do PT é importante para a aliança que reelegerá a presidenta Dilma. No encontro estadual, que já temos os delegados eleitos, vamos discutir três propostas que são: a manutenção da aliança com o PMDB, a aliança com o PCdoB e a candidatura própria”, explicou Melo.
Dirigente nacional do partido Berenice Gomes avalia que a definição da aliança em torno da presidenta Dilma aumenta a responsabilidades do PT maranhense no momento em que os petistas se preparam para debater a tática eleitoral.
“Mesmo fazendo parte do governo na aliança com o PMDB, sabemos que esta decisão não é automática. Vamos decidir no encontro, inclusive a aliança programática, mas cave aos postulantes ao governo sinalizar porque querem a aliança com o PT”, afirmou a dirigente petista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email