PM joga bombas em protesto no Recife e deixa manifestante gravemente ferido

A polícia jogou bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha contra vários manifestantes em Recife (PE). Pelo menos uma pessoa já ficou gravemente ferida no ato. O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Paulo Rocha, criticou a ação policial

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A polícia jogou bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha contra vários manifestantes em Recife (PE), onde os participantes do ato denunciam os prejuízos causados pelo governo Jair Bolsonaro ao povo brasileiro. Pelo menos uma pessoa já ficou gravemente ferida no ato.

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Paulo Rocha, criticou a ação policial. “A gente estava encerrando um ato, não tem para quê bala de borracha, spray de pimenta. A gente estava a pelo menos 200 metros de distância da política, em fileira, fazendo o jogral de encerramento do ato”, denunciou. O relato dele foi publicado pelo portal Leia Já.

As co-deputadas de Pernambuco Juntas (Psol) e a vereadora do Recife Dani Portela tentaram se aproximar dos policiais. A parlamentar criticou a ação do Choque. "A gente estava num ato ordeiro, pacífico, pedindo comida e vacina e fomos recebidos pelo Choque do governo desse Estado", afirmou, durante a live.

PUBLICIDADE

Mais de 200 locais espalhados pelo País têm atos marcados contra o governo Bolsonaro. Várias lideranças políticas também foram às redes sociais chamar a população para as manifestações

 

PUBLICIDADE

 

 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email