Lideranças políticas convocam população para atos contra Bolsonaro: "a pressão popular pode virar o jogo"

"O povo vai mostrar sua força e derrotar Bolsonaro! É a pressão popular que pode virar o jogo!", afirmou o deputado Ivan Valente (PSOL-SP). "O lugar dele não é na presidência da República, é no banco dos réus", disse Marcelo Freixo (PSOL-RJ). Deputado Henrique Fontana (PT-RS) criticou a "ausência de esforços para a compra de vacina em tempo hábil". Vídeos

www.brasil247.com - Deputados Ivan Valente (PSOL-SP), Henrique Fontana (PT-RS) e Marcelo Freixo (PSOL-RJ)
Deputados Ivan Valente (PSOL-SP), Henrique Fontana (PT-RS) e Marcelo Freixo (PSOL-RJ) (Foto: Divulgação)


247 - Lideranças políticas foram às redes sociais convocar a população a ir às ruas contra o governo Jair Bolsonaro em um dia (29/05) em que mais de 200 locais estão com atos marcados em repúdio ao mau gerenciamento da crise do coronavírus. 

"O povo vai mostrar sua força e derrotar Bolsonaro! É a pressão popular que pode virar o jogo!", afirmou o deputado Ivan Valente (PSOL-SP). "A rejeição de Bolsonaro está em 59%, contra 35% que (incrivelmente) ainda apoiam  Ele vai ladeira abaixo e hoje é dia de ajudar a empurrar de vez esse governo para o derradeiro abismo. O Brasil é maior que a mediocridade de seu presidente abjeto!", acrescentou.

De acordo com o deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ), "Bolsonaro transformou a morte em política de governo. O lugar dele não é na presidência da República, é no banco dos réus".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Deputado Henrique Fontana (PT-RS) afirmou que "o negacionismo, indiferença e falta de respeito com todos familiares dos brasileiros que perderam seus entes queridos pra essa doença cruel, ausência de esforços para a compra de vacina em tempo hábil". "Por tudo isso FORA BOLSONARO JÁ!", disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

 

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

 

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email