Pode ser falso perfil que insultou os maranhenses

O perfil usado no Facebook para compartilhar uma mensagem preconceituosa contra os maranhenses pode ser falso; de acordo afirma o promotor de Justiça de Imperatriz, Joaquim Júnior; a foto usada no perfil seria de uma mulher que mora no Rio de Janeiro e que já teria entrado em contato para afirmar que não possui qualquer participação no ocorrido; se confirmada a existência do perfil falso, a investigação se tornará imprescindível por se constatar a prática de outro crime

O perfil usado no Facebook para compartilhar uma mensagem preconceituosa contra os maranhenses pode ser falso; de acordo afirma o promotor de Justiça de Imperatriz, Joaquim Júnior; a foto usada no perfil seria de uma mulher que mora no Rio de Janeiro e que já teria entrado em contato para afirmar que não possui qualquer participação no ocorrido; se confirmada a existência do perfil falso, a investigação se tornará imprescindível por se constatar a prática de outro crime
O perfil usado no Facebook para compartilhar uma mensagem preconceituosa contra os maranhenses pode ser falso; de acordo afirma o promotor de Justiça de Imperatriz, Joaquim Júnior; a foto usada no perfil seria de uma mulher que mora no Rio de Janeiro e que já teria entrado em contato para afirmar que não possui qualquer participação no ocorrido; se confirmada a existência do perfil falso, a investigação se tornará imprescindível por se constatar a prática de outro crime (Foto: Leonardo Lucena)

Maranhão 247 - O perfil usado no Facebook para compartilhar uma mensagem preconceituosa contra os maranhenses pode ser falso, de acordo afirma o promotor de Justiça de Imperatriz, Joaquim Júnior, responsável por instaurar uma portaria para investigar o crime de preconceito racial cometido no perfil identificado como Isabela Cardoso.

No texto, consta o seguinte: "finalmente em casa, depois de 1 ano e 7 meses na SUSANO de Imperatriz eu e meu esposo retornamos a nossa cidade. Estado pobre kkkkkkkkk. A cultura maranhense é horrível, o carnaval é um lixo 'Tal de bomba meu boi (sic), tambor de crioula'. A maioria das mulheres são piriguetes e os Homens malandros. Mais da metade das pessoas são semi-analfabetos (sic) #AmoMinhaCidade #Gramado RS".

De acordo com Joaquim Júnior, a foto usada no perfil seria de uma mulher que mora no Rio de Janeiro e que já teria entrado em contato para afirmar que não possui qualquer participação no ocorrido. Em consequência dessa informação, a Promotoria de Imperatriz acionou o Ministério Público do Rio de Janeiro que deve colaborar para o esclarecimento do fato. As informações são do jornal O Imparcial.

O promotor afirmou, se for confirmada a existência do perfil falso, a investigação se tornará imprescindível por se constatar a prática de outro crime. "Se a versão da carioca for verdadeira, a investigação se torna ainda mais importante, pois, além da postagem ofensiva, o criminoso usou fotos e a identidade de outra pessoa", disse.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247