Polícia Civil suspende greve no Maranhão

Representantes do Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA), estiveram reunidos com membros do Sindicato dos Policiais Civis do Maranhão (Sinpol-MA) para firmar acordo pelo prosseguimento das atividades da categoria, que suspendeu a greve; de acordo com o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Maranhão (Sinpol-MA), ficou acordado que o governo apresentará no prazo de 24h uma proposta que possa satisfazer as reivindicações dos policiais

Representantes do Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA), estiveram reunidos com membros do Sindicato dos Policiais Civis do Maranhão (Sinpol-MA) para firmar acordo pelo prosseguimento das atividades da categoria, que suspendeu a greve; de acordo com o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Maranhão (Sinpol-MA), ficou acordado que o governo apresentará no prazo de 24h uma proposta que possa satisfazer as reivindicações dos policiais
Representantes do Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA), estiveram reunidos com membros do Sindicato dos Policiais Civis do Maranhão (Sinpol-MA) para firmar acordo pelo prosseguimento das atividades da categoria, que suspendeu a greve; de acordo com o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Maranhão (Sinpol-MA), ficou acordado que o governo apresentará no prazo de 24h uma proposta que possa satisfazer as reivindicações dos policiais (Foto: Leonardo Lucena)

Maranhão 247 - Representantes do Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA), estiveram reunidos nesta quinta-feira (16) com membros do Sindicato dos Policiais Civis do Maranhão (Sinpol-MA) para firmar acordo pelo prosseguimento das atividades da categoria, que suspendeu a greve. De acordo com o Sindicato dos Policiais Civis do Maranhão (Sinpol-MA), ficou decidido que o governo acordou em apresentar uma proposta que possa satisfazer as reivindicações dos policiais.

"Diante de uma reunião que houve ontem no Palácio dos Leões envolvendo vários secretários nós em assembleia geral hoje decidimos em ampla maioria suspender o movimento temporariamente até amanhã às 18h, quando estaremos esperando que o governo possa apresentar a proposta que se comprometeu em apresentar até amanhã", revelou o presidente do Sinpol.

O governo do Maranhão ofereceu reajuste de 15%, ainda parcelada em três anos, sendo 6% a partir de junho de 2016, outros 6% em março de 2017, e mais 3% em fevereiro de 2018, além de R$ 146,21 para a Gratificação de Dedicação Exclusiva, que seria incorporada no subsídio. A categoria rejeitou a proposta.

Na reunião foi colocada a proposta do Governo que contempla uma recomposição remuneratória a ser implementada a partir de acordo judicial. A proposta oferece ainda a incorporação de Gratificação de Dedicação Exclusiva.

“Nós estamos fora das condições ideiais e isso não é uma coisa isolada. A sociedade tem conhecimento do conjunto de problemas políticos e econômicos do país. Hoje você tem 11 estados pagando salários parcelados, o que é muito ruim para a economia, para a sobrevivência do cidadão. Aqui no Maranhão há um controle, o governo faz uma economia com o gasto controlado e justo do dinheiro público para afastar as consequências dessa crise. Os policiais deram uma demonstração importante de que compreendem isso e suspenderam o início do movimento grevista para continuarem à mesa de negociações”, pontuou Portela.

*Com assessoria

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247