'Roseana perseguiu São Luís', afirma Othelino

Deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) criticou um artigo do senador José Sarney, intitulado "Sua Excelência, o Buraco", que republicado no jornal O Estado do Maranhão, onde ele afirma que "a cidade parece estar em guerra"; o parlamentar disse que as dificuldades encontradas pela Prefeitura de São Luís foram, em grande parte, agravadas pela perseguição do governo Roseana Sarney; "Se tem alguém que é culpado pelo estado assustador de miséria é o grupo comandado pelo senador. Antes de ficar apontando para os outros, é bom olhar para o próprio umbigo", disse o comunista

Deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) criticou um artigo do senador José Sarney, intitulado "Sua Excelência, o Buraco", que republicado no jornal O Estado do Maranhão, onde ele afirma que "a cidade parece estar em guerra"; o parlamentar disse que as dificuldades encontradas pela Prefeitura de São Luís foram, em grande parte, agravadas pela perseguição do governo Roseana Sarney; "Se tem alguém que é culpado pelo estado assustador de miséria é o grupo comandado pelo senador. Antes de ficar apontando para os outros, é bom olhar para o próprio umbigo", disse o comunista
Deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) criticou um artigo do senador José Sarney, intitulado "Sua Excelência, o Buraco", que republicado no jornal O Estado do Maranhão, onde ele afirma que "a cidade parece estar em guerra"; o parlamentar disse que as dificuldades encontradas pela Prefeitura de São Luís foram, em grande parte, agravadas pela perseguição do governo Roseana Sarney; "Se tem alguém que é culpado pelo estado assustador de miséria é o grupo comandado pelo senador. Antes de ficar apontando para os outros, é bom olhar para o próprio umbigo", disse o comunista (Foto: Leonardo Lucena)

Blog da Silvia Tereza - O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) criticou, em pronunciamento nesta terça-feira (25), artigo do senador José Sarney, intitulado "Sua Excelência, o Buraco", que foi republicado na edição do último domingo (23) do jornal O Estado do Maranhão, onde ele afirma que "a cidade parece estar em guerra". O parlamentar disse que as dificuldades encontradas pela Prefeitura de São Luís foram, em grande parte, agravadas pela perseguição do governo Roseana Sarney contra a atual administração e lembrou que o grande conflito vivido hoje, na capital, fica por conta da crescente criminalidade.

Othelino destacou trecho do artigo, onde Sarney diz que, "ao chegar a São Luís, parece que a cidade está em guerra". Segundo o deputado, de fato, a capital parece estar em guerra, assim como todo o Maranhão, nem tanto pelos buracos, mas por conta dos índices de violência que, infelizmente, assustam a população da Grande Ilha. "É triste ver a nossa ilha tão bonita, de um povo tão pacato, sendo destaque como uma das capitais mais violentas do mundo", lamentou.

Segundo o deputado, somente este ano foram 999 homicídios na Ilha de São Luís que, neste último fim de semana, bateu o recorde de assassinatos. Só nos dias 22 e 23, sábado e domingo passados, foram 19 assassinatos. "Nem a Polícia Militar os bandidos estão mais temendo. Mataram, covardemente, dois policiais militares que estavam fora de serviço e aí o senador Sarney fala de guerra. A guerra é essa. As pessoas estão assombradas por não poder sair de casa. Por achar que vão sair sem ter a certeza de que vão voltar vivas", comentou.

Responsabilidade do governo

O deputado responsabilizou o governo Roseana Sarney pela crescente criminalidade e disse que é muito triste ver famílias sendo dilaceradas, assassinadas por conta da falta de segurança, da irresponsabilidade do governo que não cuida do sistema. "Se é para falar em guerra, vamos falar dos indicadores sociais do Maranhão. Se tem alguém que é culpado pelo estado assustador de miséria é o grupo comandado pelo senador. Antes de ficar apontando para os outros, é bom olhar para o próprio umbigo", disse.

Othelino afirmou, na tribuna, que não se pode comparar menos de dois anos de administração do prefeito Edivaldo Holanda Jr com quase 50 anos de domínio do grupo Sarney. Segundo o deputado, enquanto a sociedade assiste estarrecida ao aumento dos índices de violência, a governadora fala em conchavos políticos e em renunciar, ao invés de procurar cuidar do resto do seu governo.

Durante o pronunciamento, o parlamentar lembrou que o Estado parece estar, há anos, sem a governadora, que deveria tratar com respeito o povo e, minimamente, cuidar dos interesses do Maranhão. "Mas, graças a Deus, esse tempo de trevas está terminando por vontade da população que agora vai voltar a saber o que é ser bem governada", disse.

 

Conheça a TV 247

Mais de Nordeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247