Sem apoio para disputar o Senado, Marília Arraes pode deixar o PT

Deputada pernambucana, que lidera a disputa por uma vaga ao Senado, deverá decidir se permanece ou não no PT até o dia 2 de abril

www.brasil247.com - Marília Arraes
Marília Arraes (Foto: Assessoria)


Paulo Emílio, Brasil 247 - A deputada federal Marília Arraes avalia a possibilidade de deixar o PT e ingressar em outro partido de esquerda, tendo o PSOL como destino mais provável. Outras opções que estão sendo avaliadas seriam o Cidadania e o Solidariedade. 

Fontes ligadas ao PT em Pernambuco avaliam que a parlamentar não vem recebendo apoio à sua intenção de disputar uma vaga no Senado, apesar de ela aparecer à frente de todos os demais pré-candidatos nas pesquisas eleitorais. Marília deverá decidir se permanece ou não no PT até o dia 2 de abril, quando termina o prazo da janela partidária.

Um interlocutor observou ao 247, sob condição de anonimato, que a situação que resultou na saída da parlamentar da eleição para o Palácio do Campos das Princesas em 2018 poderá se repetir. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Na época, a única diferença é que o PT local pressionou por apoiar o PSB. Agora existe a possibilidade que ela saia do partido. Boa parte da situação está ligada ao grupo do senador Humberto Costa, que vem cobrando a fatura por ter sido retirado da disputa estadual deste ano em função da conjuntura nacional”, disse a fonte. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Um outro entrave para um maior apoio do PT à sua candidatura está junto ao PSB. A legenda socialista vem fazendo pressão para que o Partido dos Trabalhadores apoie a candidatura do deputado federal Danilo Cabral ao Governo do Estado, além de já ter condicionado o apoio do partido em nível nacional à postulação de Márcio França ao governo de São Paulo, a despeito de Fernando Haddad estar à frente das pesquisas eleitorais. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“O PT nacional até quer Marília na disputa por uma vaga ao Senado. Mas o ex-presidente Lula sequer a recebeu para discutir o assunto. Não houve um único gesto de Lula ou da direção nacional neste sentido”, disse uma fonte ao Brasil 247. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email