"Você, o PSB, não prioriza a habitação", diz Marília Arraes em debate com João Campos

Candidata do PT à Prefeitura do Recife, Marília Arraes, criticou João Campos ao afirmar que as gestões do PSB não priorizaram os problemas habitacionais da capital pernambucana. "Você, o PSB, não prioriza a habitação", disse

João Campos e Marília Arraes
João Campos e Marília Arraes (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - No primeiro debate do segundo turno na disputa pela prefeitura do Recife, a candidata Marília Arraes criticou o adversário João Campos ao afirmar que as gestões do PSB não priorizaram os problemas habitacionais da capital pernambucana. “São 15 habitacionais que passaram 4 anos parados. Você, o PSB, não prioriza a habitação. Se tivessem dado prioridade já estaríamos sem esse problema”, disse Marília durante debate realizado pela Rádio Jornal nesta quinta-feira (19). 

Marília destacou, ainda, que foi na gestão do PT à frente da prefeitura que parte da população que morava em palafitas foi beneficiada com programas habitacionais. “O PT tirou centenas de palafitas, mas o PSB não deu continuidade a um projeto que deveria ter sido levado adiante. Tem cinco conjuntos habitacionais parados na cidade, por exemplo” destacou. A questão das palafitas é um dos eixos centrais do programa de governo da petista. 

Após João Campos apontar que a proposta de zerar as plafitas no Recife seria "economicamente inviável", Marília afirmou que irá busar recirsos junto ao Govermo federal e a iniciativa privada. "Vamos buscar recursos e parcerias com a iniciativa privada e com o Governo Federal. Você diz que não dá para fazer, mas dá sim. Vamos envolver todos os setores da sociedade", assegurou. 

No debate, Marilia também questionou João Campos sobre a situação da saúde no Recife e disse que o legado do PSB na área são “filas longas”. Em resposta, o candidato do PSB prometeu construir um novo hospital e ampliar o nível do atendimento. 

“Não vamos ficar restritos apenas à atenção básica, que é muito importante, que é a porta de entrada, mas nós vamos também fazer o Hospital da Criança da cidade do Recife, vamos fazer uma UPA especialidades em casa amarela, para garantir não só os exames, mas acompanhamento e pequenos procedimentos cirúrgicos. Cirurgias eletivas, consultas, procedimento cirúrgicos vão ser potencializados dando acesso para as pessoas. A média complexidade ainda é um problema na cidade inteira”, afirmou.

“Esse filme o Recife já viu. Há oito anos Geraldo chegava prometendo fazer Upinha, Hospital, e fez algumas coisas com o dinheiro que o governo do nosso partido enviou na época. Mas o Recife não acredita mais nessa promessa. O hospital da criança sequer está no seu programa de governo e existe a Casa da Criança de Afogados, que está sucateada. A gente vai colocar para funcionar o que já existe no Recife. colocar médicos nas equipes, até o ano passado tinha 21 equipes sem médico”, disse Marília.

Segundo a primeira pesquisa do Ibope no 2º turno das eleições, Marília Arraes  lidera a preferência do eleitorado recifense com  53% das intenções de voto, ante 47% de  Campos. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247