Abastecimento de água no Rio é interrompido

A Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) interrompeu o fornecimento de água na cidade do Rio de Janeiro e Baixada Fluminense. A paralisação, que afeta alguns bairros da capital fluminense, tem por objetivo a manutenção preventiva da Estação de Tratamento de Água do Rio Guandu e interligação da primeira etapa da nova adutora, que integra o projeto de aumento de oferta de água para Barra da Tijuca e Jacarepaguá; conforme a companhia, a manutenção ocorre sem transtornos

A Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) interrompeu o fornecimento de água na cidade do Rio de Janeiro e Baixada Fluminense. A paralisação, que afeta alguns bairros da capital fluminense, tem por objetivo a manutenção preventiva da Estação de Tratamento de Água do Rio Guandu e interligação da primeira etapa da nova adutora, que integra o projeto de aumento de oferta de água para Barra da Tijuca e Jacarepaguá; conforme a companhia, a manutenção ocorre sem transtornos
A Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) interrompeu o fornecimento de água na cidade do Rio de Janeiro e Baixada Fluminense. A paralisação, que afeta alguns bairros da capital fluminense, tem por objetivo a manutenção preventiva da Estação de Tratamento de Água do Rio Guandu e interligação da primeira etapa da nova adutora, que integra o projeto de aumento de oferta de água para Barra da Tijuca e Jacarepaguá; conforme a companhia, a manutenção ocorre sem transtornos (Foto: Leonardo Lucena)

Da Agência Brasil

A Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) interrompeu hoje (19), às 8h, o fornecimento de água na cidade do Rio de Janeiro e Baixada Fluminense. A paralisação, que afeta alguns bairros da capital fluminense, tem por objetivo a manutenção preventiva da Estação de Tratamento de Água do Rio Guandu e interligação da primeira etapa da nova adutora, que integra o projeto de aumento de oferta de água para Barra da Tijuca e Jacarepaguá. Conforme a companhia, a manutenção ocorre sem transtornos. A conclusão está prevista para amanhã (20), às 8h.

Condomínios da Barra da Tijuca e Freguesia, zona oeste do Rio, tomaram medidas de racionamento. De acordo com a administração do Condomínio Campestre, no bairro da Freguesia, para evitar a falta de água nos 434 apartamentos, os registros são fechados nos horáriosde menor consumo e abertos nos mais críticos. Caso ocorra a falta de água na região, carros-pipa serão utilizados.

Na zona sul da cidade, bairros como Laranjeiras e Glória sofrem desde ontem (18) com o racionamento. Segundo Paulo da Silva Páscoa, morador da Glória, o prédio onde reside começou a ter problemas desde às 22h. "O síndico está abrindo o registro por duas horas, apenas para manter o prédio com o mínimo possível de água", disse.

A Cedae informou que o feriado de amanhã (Dia da Consciência Negra) não prejudicará o abastecimento. Um dos motivos da escolha da data de paralisação para manutenção é que muitas pessoas deixam o Rio em feriados longos e empresas e indústrias estão fechadas.

Durante a paralisação, hospitais e órgãos de atendimento essencial são atendidos por carros-pipa. O abastecimento começará a ser normalizado logo após o religamento do sistema. Em algumas áreas isoladas e regiões mais altas, a normalização poderá levar até 72 horas.

A Estação de Tratamento de Água do Rio Guandu é a maior em volume de água do mundo. Ela trata 43 mil litros de água por segundo, abastecendo a capital e os 13 municípios da Baixada Fluminense.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247