Adiado julgamento de milicianos da "Liga da Justiça"

Testemunha no comparece e defensora pblica se recusa a realizar sesso; rus so acusados de tentativa de homicdio motivado por disputa de pontos de transporte em campo grande



Foi adiado para o dia 14 de fevereiro de 2012 o julgamento dos quatro acusados de integrar a milícia denominada Liga da Justiça que atuava em Campo Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro. A decisão da juíza Elizabeth Machado Louro, do 4º Tribunal do Júri é de hoje.

Luciano Guinâncio Guimarães, o ex-vereador Jerônimo Guimarães, Leandro Paixão Viegas e o ex-deputado Natalino Guimarães são acusados de tentativa de homicídio motivado pela disputa de pontos de transporte alternativo na localidade. Eles estão presos na Penitenciária Federal de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul.

A juíza remarcou o júri após a defensora pública se recusar a realizar a sessão sem a presença de uma das testemunhas, o subsecretário municipal Rodrigo Bethlen. Ele justificou a sua ausência por meio de sua assessoria e de um advogado

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email