Alckmin vira réu por caixa 2, corrupção e lavagem de dinheiro

Justiça Eleitoral aceita denúncia feita pelo Ministério Público de São Paulo. Tucano é acusado de receber R$ 11,3 milhões da Odebrecht durante as campanhas de 2010 e 2014 ao governo do estado de São Paulo

Geraldo Alckmin
Geraldo Alckmin (Foto: Governo do Estado de São Paulo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Justiça Eleitoral aceitou denúncia do Ministério Público de São Paulo contra o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), que virou réu por caixa 2, corrupção e lavagem de dinheiro.

A denúncia foi aceita pelo juiz Marco Antonio Martin Vargas, titular da 1ª Zona Eleitoral da capital. Para ele, a denúncia tem “indícios suficientes de materialidade” dos crimes e de suas autorias.

A denúncia do Ministério Público aponta que Alckmin recebeu R$ 11,3 milhões da Odebrecht, durante as campanhas eleitorais de 2010 e 2014 ao governo do estado de São Paulo pelo PSDB. 

Ela tem como base depoimentos de três delatores da empresa. Segundo o MP, Alckmin recebeu os recursos sob o uso de diversos codinomes, como “pastel”, “pudim” e “bolero”.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247