Alvo de ameaças fascistas, Padre Julio Lancellotti recebe ampla solidariedade

Políticos, artistas e pensadores saíram em defesa do religioso, que trabalha há décadas auxiliando os mais pobres e as pessoas em situação de rua e que vem sofrendo ameaças

Padre Julio Lancellotti
Padre Julio Lancellotti (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Alvo de ameaças, o padre Julio Lancellotti recebeu nesta terça-feira (15) ampla solidariedade de diversas personalidades pelas redes sociais. Políticos, artistas e pensadores saíram em defesa do religioso, que atua há décadas em São Paulo auxiliando os mais pobres e as pessoas em situação de rua.

Nesta terça, padre Julio foi chamado de 'padre filho da puta que defende nóia', e gravou um vídeo relatando recorrentes ameaças. “Se eu for atingido, vocês sabem de quem é a culpa”.

"Inacreditável o ponto em que chegamos. Força, Padre Julio. O Senhor é um exemplo de amor ao próximo", escreveu o ator Bruno Gagliasso.

 

 

 

 

 

 

 

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247