Após a Rocinha, Maré deve receber a 20ª UPP

Cabral e Beltrame querem implantao de 40 UPPs at a Copa do Mundo; Complexo da Mar a prxima meta da segurana pblica do Rio; aps a priso dos chefes do trfico, Alvarenga do Parque Unio, um dos bandidos mais procurados do Pas

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A expectativa da cúpula da segurança do Rio é ainda mais ambiciosa: mesmo diante do desafio de sustentar o plano de expansão das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) em meio às dificuldades para recrutar novos policiais, o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, disse que a multiplicação das UPPs segue "um passo sólido" e a meta de instalar 40 delas até a Copa está garantida - o cronograma, porém, ainda não foi definido. O conjunto de favelas do Complexo da Maré é o próximo alvo do governo do Rio.

O Complexo da Maré é um desafio para as forças de segurança do Rio. O local abriga aproximadamente dezesseis comunidades que se espalham por 800 000 metros quadrados próximos à Avenida Brasil e à margem da baía.

Chefe do tráfico de drogas no Parque União, no Complexo da Maré, na Zona Norte, o traficante Jorge Luiz Moura, o Alvarenga, ainda está foragido. Ele teria sido baleado na operação que resultou na morte de Marcelinho Niterói. Alvarenga é cunhado e um dos maiores aliados de Marcelinho e oferecia abrigo ao criminoso. Segundo a polícia, ele seria o terceiro da linha do poder do tráfico de uma grande facção criminosa do Rio, atrás somente de Fernandinho Beira-Mar e de Marcelinho.

Rocinha - Sem confrontos ou feridos, as forças de segurança retomaram o controle ontem das comunidades da Rocinha, do Vidigal e da Chácara do Céu. A operação, que contou com apoio de blindados da Marinha e de agentes federais, durou apenas duas horas e completou a pacificação de todas as favelas da zona sul carioca. Também fechou o cinturão das regiões do centro e da grande Tijuca, essencial para a segurança da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016.

Segundo Beltrame, a repetição da parceria entre as forças de segurança estaduais e federais já consolidou "uma filosofia, uma maneira de trabalhar", que pode ser repetida em outras missões. "Nós estamos caminhando com passos que talvez não tenham a velocidade que todos nós gostaríamos, mas são passos sólidos", afirmou o secretário.

Em formação

Oficiais do comando da PM ouvidos pelo Estado estimaram que a UPP da Rocinha, a 19.ª do Rio, terá entre mil e 1,5 mil agentes, divididos entre postos na Rocinha, no Vidigal e na Chácara do Céu. O efetivo tem sido motivo de muita negociação na cúpula da PM, dada a dificuldade de acelerar o cronograma de formação dos policiais. O governador Sérgio Cabral revelou que o planejamento da operação na Rocinha só começou depois que a presidente Dilma Rousseff concordou em prorrogar até junho do ano que vem a presença do Exército no Complexo do Alemão, na zona norte.

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email