Após confusão, votação que exige trocadores de ônibus no Rio é suspensa

Uma sessão da Câmara dos Vereadores do Rio que discutia um projeto para que todos os ônibus da cidade voltem a contar com trocadores terminou em tumulto; as galerias estavam lotadas de rodoviários, que pressionavam pela aprovação da proposta. No entanto, os profissionais ficaram revoltados com a saída da pauta após ela receber uma emenda; no protesto, bolas de papel foram atiradas contra os vereadores, que foram xingados pelos rodoviários; o projeto já tramita na Casa há dez anos, e excetua os BRTs, que contam com sistema de pagamento automatizado

Uma sessão da Câmara dos Vereadores do Rio que discutia um projeto para que todos os ônibus da cidade voltem a contar com trocadores terminou em tumulto; as galerias estavam lotadas de rodoviários, que pressionavam pela aprovação da proposta. No entanto, os profissionais ficaram revoltados com a saída da pauta após ela receber uma emenda; no protesto, bolas de papel foram atiradas contra os vereadores, que foram xingados pelos rodoviários; o projeto já tramita na Casa há dez anos, e excetua os BRTs, que contam com sistema de pagamento automatizado
Uma sessão da Câmara dos Vereadores do Rio que discutia um projeto para que todos os ônibus da cidade voltem a contar com trocadores terminou em tumulto; as galerias estavam lotadas de rodoviários, que pressionavam pela aprovação da proposta. No entanto, os profissionais ficaram revoltados com a saída da pauta após ela receber uma emenda; no protesto, bolas de papel foram atiradas contra os vereadores, que foram xingados pelos rodoviários; o projeto já tramita na Casa há dez anos, e excetua os BRTs, que contam com sistema de pagamento automatizado (Foto: Leonardo Lucena)

Jornal do Brasil - Uma sessão da Câmara dos Vereadores do Rio que discutia um projeto para que todos os ônibus da cidade voltem a contar com trocadores terminou em tumulto nesta quarta-feira (7). As galerias estavam lotadas de rodoviários, que pressionavam pela aprovação da proposta. No entanto, os profissionais ficaram revoltados com a saída da pauta após ela receber uma emenda. 

No protesto, bolas de papel foram atiradas contra os vereadores, que foram xingados pelos rodoviários. O projeto já tramita na Casa há dez anos, e excetua os BRTs, que contam com sistema de pagamento automatizado.

Enquanto o presidente da Casa, Jorge Felippe (PMDB), encerrava a sessão, o vereador Marcello Siciliano (PHS) deixou o plenário para discutir com os rodoviários e teve que ser contido por colegas.

Parte dos vereadores se esconderam na sala da presidência da Câmara no meio da confusão, e a Polícia Militar foi chamada para conter os manifestantes.

Autor do substitutivo que tirou o projeto de pauta e irritou os rodoviárias, Leandro Lyra (Novo), argumentou que sua proposta não visa eliminar a figura do trocador, mas estimular o uso do Riocard.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247