Após disparos no WhatsApp, Valente critica ‘leniência com a corrupção’ e cobra punição contra Bolsonaro

"Empresas usaram disparos pró Bolsonaro via Whatsapp nas eleições, diz empresário espanhol. Caixa 2, crime eleitoral. 8 meses após o TSE abrir ação sobre o caso, ninguém foi ouvido. Leniência com corrupção. Pq essa demora toda, tá parecendo o caso do Queiroz. Que se apure tudo", afirmou o deputado do PSOL-SP

(Foto: MJS)

247 - O deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP) criticou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE)  após uma reportagem do jornal Folha de S.Paulo apontar que, durante a campanha eleitoral de 2018, empresas brasileiras contrataram uma agência de marketing na Espanha para fazer, pelo WhatsApp, disparos em massa de mensagens políticas a favor do então presidenciável Jair Bolsonaro.

"Empresas usaram disparos pró Bolsonaro via Whatsapp nas eleições, diz empresário espanhol. Caixa 2, CRIME eleitoral.   8 meses após o TSE abrir ação sobre o caso, ninguém foi ouvido.  Leniência com CORRUPÇÃO. Pq essa demora toda, tá parecendo o caso do Queiroz. Que se apure tudo", disse o parlamentar no Twitter.


Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247