Após programa com Haddad, TV Cultura e Mainardi são representados no MP por “indução ao suicídio”

A representação é assinada pelo ativista de direitos humanos Gustavo Don

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - No último dia 11, o Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP) recebeu uma representação contra a TV Cultura e o jornalista Diogo Mainardi.

Assinada pelo ativista de direitos humanos Gustavo Don, a representação pede para que o MP investigue a emissora e o jornalista por possível “indução ao suicídio”, crime previsto no artigo 122 do Código Penal com pena de reclusão de 6 meses a 2 anos.

O motivo é uma fala feita por Mainardi no programa Manhattan Connection exibido no dia 10 de fevereiro, que teve como convidado o ex-prefeito Fernando Haddad (PT). Além de ofender e atacar o petista, o jornalista fez uma referência ao suicídio ao afirmar que “se atiraria do décimo quinto andar, caso tivesse que votar, na eleição de 2022, em Lula (PT) ou Bolsonaro”.

Leia mais na Fórum.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email