Aumento de internações e mortes por Covid em São Paulo foi resultado do "liberou geral" em festas de fim de ano

O aumento das internações em 19% nas últimas duas semanas, da taxa de ocupação de leitos para 66,3% e do número de novos óbitos, que é de 2.467 novos é resultado da liberação geral durante as festas de fim de ano

Idosa que morreu de Covid-19 é sepultada em cemitério de São Paulo
Idosa que morreu de Covid-19 é sepultada em cemitério de São Paulo (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - As aglomerações nas festas de fim de ano já começam a se refletir no aumento de óbitos e internações nos hospitais públicos e privados na cidade e no estado de São Paulo.

No estado, as internações subiram 19% nas últimas duas semanas (entre 29 de dezembro a 12 de janeiro): de 11.070 para 13.175. A taxa de ocupação de leitos está em 66,3%. Além da alta de hospitalizações, o estado registrou 2.467 novos óbitos: de 46.195 para 48.662, informam os jornalistas Cláudia Collucci e Phillippe Watanabe na Folha de S.Paulo.

Na capital paulista, nesse período, o total de mortes passou de 16.163 para 16.990. Foram 827 novos óbitos, um aumento de 5,5% em relação a todo período da pandemia em apenas 14 dias.

Nas duas semanas anteriores (de 16 a 29 de dezembro), ocorreram 462 novas mortes, o que resulta em um aumento de 79% entre os dois períodos, segundo análise do projeto Info Tracker, da Unesp e da USP. 

Para os pesquisadores, o cenário representa o começo de uma nova fase crítica da pandemia, com maior sobrecarga nos hospitais.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247