Bretas vai ao Twitter e diz ter direito a auxílio-moradia em dobro

O juiz federal Marcelo Bretas utilizou sua conta no Twitter para defender o direito a acumular o recebimento de auxílio-moradia com a esposa, também juíza Simone Bretas; "Pois é, tenho esse 'estranho' hábito. Sempre que penso ter direito a algo eu VOU À JUSTIÇA e peço. Talvez devesse ficar chorando num canto, ou pegar escondido ou à força. Mas, como tenho medo de merecer algum castigo, peço na Justiça o meu direito", disse Bretas; magistrado recebeu dezenas de críticas de seguidores, que apontaram contradição e imoralidade no benefício

O juiz federal Marcelo Bretas utilizou sua conta no Twitter para defender o direito a acumular o recebimento de auxílio-moradia com a esposa, também juíza Simone Bretas; "Pois é, tenho esse 'estranho' hábito. Sempre que penso ter direito a algo eu VOU À JUSTIÇA e peço. Talvez devesse ficar chorando num canto, ou pegar escondido ou à força. Mas, como tenho medo de merecer algum castigo, peço na Justiça o meu direito", disse Bretas; magistrado recebeu dezenas de críticas de seguidores, que apontaram contradição e imoralidade no benefício
O juiz federal Marcelo Bretas utilizou sua conta no Twitter para defender o direito a acumular o recebimento de auxílio-moradia com a esposa, também juíza Simone Bretas; "Pois é, tenho esse 'estranho' hábito. Sempre que penso ter direito a algo eu VOU À JUSTIÇA e peço. Talvez devesse ficar chorando num canto, ou pegar escondido ou à força. Mas, como tenho medo de merecer algum castigo, peço na Justiça o meu direito", disse Bretas; magistrado recebeu dezenas de críticas de seguidores, que apontaram contradição e imoralidade no benefício (Foto: Aquiles Lins)

Rio 247 - O juiz federal Marcelo Bretas utilizou sua conta no Twitter para defender o direito a acumular o recebimento de auxílio-moradia com junto com a esposa, também juíza Simone Bretas (leia mais). 

"Pois é, tenho esse 'estranho' hábito. Sempre que penso ter direito a algo eu VOU À JUSTIÇA e peço. Talvez devesse ficar chorando num canto, ou pegar escondido ou à força . Mas, como tenho medo de merecer algum castigo, peço na Justiça o meu direito", disse Bretas, ao compartilhar a informação divulgada pela coluna Painel, da Folha de São Paulo. 

O magistrado foi alvo de dezenas de críticas de seguidores. Confira algumas manifestações: 

 

 

 

 

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247