Cabos são cortados e operação nas linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda tem alterações nesta quarta em SP

A natureza do incidente não foi divulgada pela empresa, que evitou confirmar se foi um ato de vandalismo intencional ou uma ação de sabotagem

(Foto: Reprodução)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A cidade de São Paulo enfrentou, nesta quarta-feira (29), uma interrupção nas operações da Linha 9-Esmeralda, operada pela ViaMobilidade, após o corte de cabos entre as estações Luz e Brás. O incidente, ocorrido por volta das 19h de terça-feira (28), comprometeu o funcionamento regular da linha e levantou questões sobre possível vandalismo ou sabotagem.

A ViaMobilidade, concessionária responsável pela linha, anunciou sua intenção de registrar um boletim de ocorrência no 27º Distrito Policial (Campo Belo) para que as autoridades policiais investiguem o caso.

continua após o anúncio

De acordo com reportagem do jornal Folha de S. Paulo, os cabos afetados eram de fibra ótica e não possuíam valor comercial de revenda, diferenciando-se, por exemplo, dos cabos de cobre. A natureza do incidente não foi divulgada pela empresa, que evitou confirmar se foi um ato de vandalismo intencional ou uma ação de sabotagem deliberada.

Como resultado direto do corte dos cabos, a Linha 9-Esmeralda está operando manualmente, utilizando controles locais e sem depender da centralização no Controle e Supervisão do Centro de Controle Operacional (CCO). Embora a operação esteja em andamento com intervalos regulares entre os trens, as estações estão enfrentando superlotação de passageiros.

continua após o anúncio

Além disso, a estratégia de looping, que envolve o movimento de ida e volta dos trens entre as estações Barueri e Júlio Prestes na Linha 8-Diamante, foi temporariamente suspensa. Neste momento, técnicos da ViaMobilidade estão mobilizados para resolver a situação e restabelecer o serviço habitual.

Este incidente se junta a uma série de desafios enfrentados pelo transporte público de São Paulo, incluindo a greve recente de metroviários, ferroviários, professores e servidores da Fundação Casa e da Sabesp. Essa paralisação é a terceira convocada por sindicatos neste ano, todas em protesto contra as privatizações.

continua após o anúncio

Vale ressaltar que, em 3 de outubro, a Linha 9-Esmeralda já havia apresentado uma falha no sistema elétrico que durou mais de 27 horas, coincidindo com uma greve conjunta entre o Metrô, CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e Sabesp.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247