Cabral anuncia que deixará o cargo no dia 31 de março

O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), informou que entregará o cargo para se candidatar ao Senado; o Executivo estadual passará a ser comandado pelo seu vice, o peemedebista Luiz Fernando Pezão; "Fico muito feliz em deixar o governo no dia 31 de março e de passar o batão para o Pezão. Tenho a certeza de que ele dará continuidade a tudo isso", afirmou Cabral

Entrevista para O Fluminense; Foto: Shana Reis; 2009
Entrevista para O Fluminense; Foto: Shana Reis; 2009 (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 – O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), informou na tarde desta sexta-feira (27) que entregará o cargo no dia 31 de março, para se candidatar ao Senado. O Executivo estadual passará a ser comandado pelo seu vice, o peemedebista Luiz Fernando Pezão.

"Fico muito feliz em deixar o governo no dia 31 de março e de passar o batão para o Pezão. Tenho a certeza de que ele dará continuidade a tudo isso", afirmou Cabral. A informação foi concedida durante inauguração de uma delegacia no Complexo do Alemão, três anos após a ocupação da polícia para a instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP).

Amargando uma pior avaliação do governo desde que foi eleito, Cabral enfrentou mais um protesto. Segundo a Folha, um rapaz disse que há risco de desmoronamento no Alemão e, por isso, gostaria de conversar com o chefe do Executivo fluminense.
"Inaugurar delegacia é fácil. Quero ver investir em saneamento básico e infraestrutura", afirmou o pintor Paulo Roberto de Souza, que mora há 50 anos na Lagoinha, que fica no alto do morro do Alemão.

Pesquisa Datafolha apontou, no início deste mês, uma reprovação recorde do governador, pois 38% dos eleitores que disseram considerar sua gestão ruim ou péssima. Em 2010, quando Cabral foi reeleito, no primeiro turno, ele era aprovado por 55% da população, mas, em apenas três anos, sua popularidade caiu 35 pontos percentuais.

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247