Cabral e outros presos ligados à Lava Jato serão transferidos de Bangu

Presos do Rio de Janeiro ligados à Operação Lava Jato, como o ex-governador Sérgio Cabral, vão ser transferidos para o antigo Batalhão Especial Prisional da PM, no bairro de Benfica; segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, a transferência deve ocorrer até o fim desse mês; Cabral está preso no presídio de Bangu 8, no Complexo Penitenciário de Gericinó, no Rio; pela sexta vez, o peemedebista virou réu na Lava Jato

Presos do Rio de Janeiro ligados à Operação Lava Jato, como o ex-governador Sérgio Cabral, vão ser transferidos para o antigo Batalhão Especial Prisional da PM, no bairro de Benfica; segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, a transferência deve ocorrer até o fim desse mês; Cabral está preso no presídio de Bangu 8, no Complexo Penitenciário de Gericinó, no Rio; pela sexta vez, o peemedebista virou réu na Lava Jato
Presos do Rio de Janeiro ligados à Operação Lava Jato, como o ex-governador Sérgio Cabral, vão ser transferidos para o antigo Batalhão Especial Prisional da PM, no bairro de Benfica; segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, a transferência deve ocorrer até o fim desse mês; Cabral está preso no presídio de Bangu 8, no Complexo Penitenciário de Gericinó, no Rio; pela sexta vez, o peemedebista virou réu na Lava Jato (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Vinicius Lisboa - Repórter da Agência Brasil

Presos do Rio de Janeiro ligados à Operação Lava Jato, como o ex-governador Sérgio Cabral, vão ser transferidos para o antigo Batalhão Especial Prisional da Polícia Militar (PM), no bairro de Benfica. Segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, a transferência deve ocorrer até o fim desse mês. Cabral está preso no presídio de Bangu 8, no Complexo Penitenciário de Gericinó, no Rio

O antigo batalhão especial da PM está passando por uma reforma para receber a Cadeia Pública Pedrolino Werling de Oliveira, com capacidade para abrigar 120 detentos de nível superior. Presos federais ligados à Lava Jato e pessoas detidas pelo não pagamento de pensão alimentícia serão os transferidos. O novo presídio terá 216 vagas no total e vai abrir 154 vagas no Complexo de Gericinó.

A nova unidade em que ficará Cabral será anexa à cadeia pública, que é a porta do sistema prisional para presos comuns e federais. Também preso em operações derivadas da Lava Jato, o empresário Eike Batista vai continuar preso em Bangu, uma vez que não tem nível superior.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247