Cabral 'exige' empenho de Dilma nos royalties do Rio

Principal aliado de Lula, governador estaria insatisfeito com aes da presidente para proteger interesses do estado na diviso do petrleo; mesmo com a passeata da semana passada, Dilma ainda no chamou Cabral a Braslia

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O governador Sergio Cabral, um dos principais aliados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da eleição de Dilma, não tem escondido a insatisfação com a atuação da presidente nas articulações para evitar a aprovação do projeto do senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) já votado no Senado.

No entanto, Cabral tem evitado declarações criticando abertamente a presidente, deixando para aliados a cobrança de mais empenho de Dilma para proteger os interesses do Rio, onde o governador a ajudou a conquistar mais de 70% dos votos na última eleição.

Havia a expectativa de que a presidente começasse as conversas com os dois Estados produtores que mais perdem com a aprovação do projeto, mas a agenda de Dilma hoje só prevê um encontro dela com o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, no Palácio do Planalto. A assessoria de Cabral informou que ele não vai hoje a Brasília e que não há previsão de qualquer encontro dele com Dilma, indicando que ele ainda não foi convidado pela presidente.

Na semana passada, Cabral promoveu uma grande passeata no Rio contra o projeto que reuniu mais de 100 mil pessoas e consumiu R$ 780 mil.

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email