CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Sudeste

Cabral: 'tropas atuarão no Complexo da Maré'

Após reunião com autoridades nacionais e estaduais, o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), informou que as tropas federais atuarão no Complexo da Maré, Zona Norte do Rio; a ocupação será por tempo indeterminado; "O efetivo e os detalhes técnicos ainda estão sendo definidos pelos especialistas em segurança do governo estadual e federal. Esse é um passo decisivo na política de avanço da Segurança Pública no Rio", disse

Imagem Thumbnail
Após reunião com autoridades nacionais e estaduais, o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), informou que as tropas federais atuarão no Complexo da Maré, Zona Norte do Rio; a ocupação será por tempo indeterminado; "O efetivo e os detalhes técnicos ainda estão sendo definidos pelos especialistas em segurança do governo estadual e federal. Esse é um passo decisivo na política de avanço da Segurança Pública no Rio", disse (Foto: Leonardo Lucena)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Rio 247 – Após reunião com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e com o chefe do Estado Maior das Forças, general José Carlos Nardi, o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), informou que as tropas federais atuarão no Complexo da Maré, Zona Norte do Rio. A ocupação será por tempo indeterminado. As informações são do jornal O Globo.

"Pedimos ao governo federal GLO (Garantia de Lei e Ordem) para o Complexo da Maré, uma área estratégica do ponto de vista de segurança. Em breve teremos o BRT Transcarioca, é próximo do Galeão. É uma área sensível", afirmou o governador. "O efetivo e os detalhes técnicos ainda estão sendo definidos pelos especialistas em segurança do governo estadual e federal. Esse é um passo decisivo na política de avanço da Segurança Pública no Rio", acrescentou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Por sua vez, o ministro da Justiça informou que serão utilizados homens da Polícia Rodoviária Federal, da Força Nacional e das Forças Armadas. "Eles vão permanecer o tempo necessário. O que eu posso dizer é que essa é uma ação definitiva. A ideia é o atendimento da necessidade", afirmou. "O legado da Copa será de colaboração entre os entes federativos. Juntos, nós somos mais fortes. Diferenças políticas ficam de lado quando há necessidade da população. O interesse público é maior", complementou Cardozo.

Além de Cabral e Cardozo, participaram do encontro o secretário de Segurança do Rio, José Mariano Beltrame, o chefe de estado Maior Operacional da PM, Paulo Henrique Moraes, o chefe de Polícia Civil, Fernando Veloso, além do comandante das UPPS, coronel Frederico Caldas e outras autoridades nacionais.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO