Caso Queiroz foi o motivo da intervenção de Bolsonaro na PF

A intervenção de Jair Bolsonaro no comando da Polícia Federal no Rio de Janeiro foram a investigação da ligação de sua família com as milícias e o chamado caso Queiroz; Bolsonaro vinha se queixando a interlocutores havia meses de que não confiava na atuação do delegado Ricardo Saadi, que não tinha ingerência direta sobre nenhuma investigação envolvendo o clã Bolsonaro, mas que agia em sintonia com quem lida com o assunto

247 - A motivação para a intervenção de Jair Bolsonaro no comando da Polícia Federal no Rio de Janeiro, com a substituição do delegado Ricardo Saadi, é a investigação sobre os supostos elos entre as milícias do Rio e sua família e o chamado caso Queiroz. 

Segundo o jornalista Igor Gielow, da Folha de S. Paulo, Bolsonaro vinha se queixando a interlocutores havia meses de que não confiava na atuação de Saadi, que não tinha ingerência direta sobre nenhuma investigação envolvendo o clã Bolsonaro, mas que agia em sintonia com quem lida com o assunto.

"A Folha ouviu de um governista que o presidente considera o tratamento dado às investigações envolvendo seu filho Flávio, senador pelo PSL-RJ, direcionado para atingir sua imagem. Daí a buscar responsáveis, foi um pulo: nunca antes um diretor regional da PF havia sido afastado por uma declaração presidencial", diz o jornalista. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247