Chorinho agora é patrimônio cultural do Rio

Decreto que oficializa o gnero na cultura carioca foi publicado nesta sexta, no Dirio Oficial

Stephania Mello_247 - A partir desta sexta-feira (4), o gênero musical que encanta os brasileiros há gerações é patrimônio cultural da cidade do Rio de Janeiro. O gênero musical denominado Choro, está no decreto decreto publicado pelo prefeito Eduardo Paes, que reconhece a importância das canções que se tornaram clássicas, fazendo parte da construção da identidade carioca e nacional.

O gênero teve origem nos idos de 1860. A história do chorinho se confunde com o próprio passado da terra natal, sobretudo após a chegada da Família Real Portuguesa ao Brasil. Henrique Cazes, cavaquinista e professor da Escola de Música da UFRJ, diz que durante o século XIX o Rio viveu uma experiência de convivência entre diferentes extratos sociais - com toda a multiplicidade de valores, práticas e costumes. Ele disse ao site Revista de História: “Foi um período muito rico, que se refletiu especialmente na literatura e do qual o Choro é um dos produtos mais valorosos. Se a Corte Portuguesa não tivesse vindo para cá não haveria choro, pois ele nasceu da interação de uma cultura instrumental europeia com as práticas rítmicas trazidas da África pelos escravos”, lembra ele, que também é autor de “Choro, do quintal ao Municipal” (1998), livro que relembra os mais de 150 anos do estilo da MPB.

O Choro carioca se confunde com a história do mestre Pixinguinha, que completaria 100 anos em 23 de abril de 2012 e que foi homenageado pelo 247. Às rodas de choro do mestre, juntam-se Chiquinha Gonzaga e Ernesto Nazareth, ícones da cultura musical do Rio de Janeiro. "Tico-Tico no Fubá", de Zequinha de Abreu, "Brasileirinho", de Waldir Azevedo, "Noites Cariocas", de Jacob do Bandolim, "Carinhoso" e "Lamento", de Pixinguinha e "Odeon", de Ernesto Nazareth, são canções que perpetuaram o gênero.

Serviu de inspiração também a compositores eruditos. Heitor Villa-Lobos, em o ciclo dos Choros, é considerado um conjunto de obras importantes.

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247