Chuva deixa o Rio em estágio de atenção

Depois de um domingo  (22) abafado e de calor, o Rio de Janeiro sofreu com pancadas de chuva entre a madrugada e a manhã desta segunda (23), que ocasionaram diversos bolsões d’água, além de deixar a cidade em estágio de atenção, que é o segundo nível em uma escala de três e significa a possibilidade de chuva moderada, ocasionalmente forte nas próximas horas; de acordo com o Centro de Operações Rio (COR), a chuva foi provocada pelo deslocamento de áreas de instabilidades vindas do litoral sul, que geraram núcleos de chuva para a cidade

Depois de um domingo  (22) abafado e de calor, o Rio de Janeiro sofreu com pancadas de chuva entre a madrugada e a manhã desta segunda (23), que ocasionaram diversos bolsões d’água, além de deixar a cidade em estágio de atenção, que é o segundo nível em uma escala de três e significa a possibilidade de chuva moderada, ocasionalmente forte nas próximas horas; de acordo com o Centro de Operações Rio (COR), a chuva foi provocada pelo deslocamento de áreas de instabilidades vindas do litoral sul, que geraram núcleos de chuva para a cidade
Depois de um domingo  (22) abafado e de calor, o Rio de Janeiro sofreu com pancadas de chuva entre a madrugada e a manhã desta segunda (23), que ocasionaram diversos bolsões d’água, além de deixar a cidade em estágio de atenção, que é o segundo nível em uma escala de três e significa a possibilidade de chuva moderada, ocasionalmente forte nas próximas horas; de acordo com o Centro de Operações Rio (COR), a chuva foi provocada pelo deslocamento de áreas de instabilidades vindas do litoral sul, que geraram núcleos de chuva para a cidade (Foto: Leonardo Lucena)

Da Agência Brasil

Depois de um domingo  (22) abafado e de calor, o Rio de Janeiro sofreu com pancadas de chuva entre a madrugada e a manhã desta segunda (23), que ocasionaram diversos bolsões d’água, além de deixar a cidade em estágio de atenção desde as 4h44 da manhã. O estágio de atenção é o segundo nível em uma escala de três e significa a possibilidade de chuva moderada, ocasionalmente forte nas próximas horas.

Segundo o Centro de Operações Rio (COR), a chuva foi provocada pelo deslocamento de áreas de instabilidades vindas do litoral sul, que geraram núcleos de chuva para a cidade. Bairros como Rocinha (15,4mm, às 5h), Santa Cruz (14,4mm, às 4h15) e Grajaú (13,4mm, às 5h) foram os mais atingidos.

Acúmulos de água foram registrados na Rua General Bruce (São Cristóvão, zona norte do Rio), na Avenida Brasil (Manguinhos) e em outros pontos da cidade. Equipes da prefeitura foram deslocadas para realizar o escoamento dos bolsões d'água.

O Teleférico do Alemão, localizado na Penha, zona norte do Rio, não operou a partir das 6 horas por conta da chuva, informou a concessionária que administra o serviço. Moradores relataram uma intensa troca de tiros na comunidade no mesmo horário. O serviço foi restabelecido às 8h10.

O Aeroporto Santos Dumont operou com auxílio de instrumentos desde as 7h da manhã, tendo dois voos atrasados, mas nenhum cancelado. Já o Aeroporto Internacional Tom Jobim/Galeão também operou com ajuda de instrumentos, embora não registrasse nenhum voo cancelado ou atrasado por causa da chuva.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), a previsão do tempo para hoje na cidade do Rio de Janeiro é de céu nublado com pancadas de chuva a partir da tarde, além de ventos fracos a moderados com rajadas. A máxima fica em 31 graus. A mínima não passa dos 20 graus.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247