Chuvas: número de mortos sobe no município do Rio

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do Rio de Janeiro confirmou mais uma morte em virtude do forte temporal que atingiu a cidade na noite do último sábado (12); Édson Souza Conceição, 39 anos, teria se afogado na Rua do Passeio, região central da cidade, quando foi atendido e levado por bombeiros ao Hospital Municipal Souza Aguiar, onde já chegou morto; agora, o número de mortos pelas chuvas sobe para cinco  

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do Rio de Janeiro confirmou mais uma morte em virtude do forte temporal que atingiu a cidade na noite do último sábado (12); Édson Souza Conceição, 39 anos, teria se afogado na Rua do Passeio, região central da cidade, quando foi atendido e levado por bombeiros ao Hospital Municipal Souza Aguiar, onde já chegou morto; agora, o número de mortos pelas chuvas sobe para cinco
 
A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do Rio de Janeiro confirmou mais uma morte em virtude do forte temporal que atingiu a cidade na noite do último sábado (12); Édson Souza Conceição, 39 anos, teria se afogado na Rua do Passeio, região central da cidade, quando foi atendido e levado por bombeiros ao Hospital Municipal Souza Aguiar, onde já chegou morto; agora, o número de mortos pelas chuvas sobe para cinco   (Foto: Leonardo Lucena)

Da Agência Brasil

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do Rio de Janeiro confirmou mais uma morte em virtude do forte temporal que atingiu a cidade na noite do último sábado (12). Édson Souza Conceição, 39 anos, teria se afogado na Rua do Passeio, região central da cidade, quando foi atendido e levado por bombeiros ao Hospital Municipal Souza Aguiar, onde já chegou morto. Agora, o número de mortos pelas chuvas sobe para cinco.

Segundo o Corpo de Bombeiros, dois homens já haviam morrido após um desabamento no Leblon, na zona sul, além de Luiz Carlos Cancio, que teria se afogado em Rocha Miranda, na zona norte. Outra morte foi confirmada na favela da Rocinha. A vítima era homem.

A chuva registrada no sábado, de acordo com o Sistema Alerta Rio, representou 45% do que era esperado para o mês de março. As Zonas Norte, Sul e Centro foram as áreas mais afetadas. A tempestade se concentrou entre 19h e 21h. Diversas comunidades tiverem seus alarmes de emergência acionados por conta do volume da água.

Estágio de crise

Várias áreas, como Praça da Bandeira, na região central da cidade, e a Tijuca, na zona norte, ficaram alagadas. A cidade chegou a decretar estágio de crise. Foi o primeiro acionamento desde a criação do novo protocolo, implantado em outubro de 2014. O estágio de crise é o terceiro nível em uma escala de três e significa chuva forte a muito forte, podendo causar alagamentos e deslizamentos.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, para o dia de hoje (14) a previsão é de céu encoberto com chuva fraca e isolada em algumas áreas e ventos fracos a moderados. A temperatura máxima chega aos 26 graus com a mínima não passando dos 20.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247