Coleta de lixo é retomada em comunidades pacificadas

Prefeitura interrompeu limpeza da Rocinha e Vidigal devido ocupao policial; montanhas de lixo se acumulam nas vielas da Rocinha

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Brasil_ Os serviços de coleta de lixo nas comunidades da Rocinha, do Vidigal e da Chácara do Céu, nas zonas oeste e sul do Rio, foram retomados nesta manhã (14). A prefeitura havia interrompido a limpeza dessas favelas no sábado (12) devido à ocupação da região pelas polícias Militar, Civil e Federal, além do Exército, antes dominadas por traficantes de drogas.

De acordo com a prefeitura, 157 homens – entre garis comunitários e da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) – limpam os locais com o apoio de caminhões basculantes, compactadores, retroescavadeiras e minitratores. Os serviços de conservação de logradouros e de manutenção da iluminação pública têm previsão para começarem na quarta-feira (16).

As forças policiais continuam as revistas, buscas por drogas e armas nas três comunidades e tentam cumprir mandados de prisão. De acordo com o relatório do governo do estado sobre o primeiro dia de ocupação, a polícia prendeu quatro pessoas e apreendeu 20 pistolas, 15 fuzis, uma metralhadora, 20 rojões e três granadas, além mais de 15 mil munições de vários calibres e sete lunetas. Também foram recolhidos 112 quilos de maconha, 60 quilos de pasta base de cocaína, 145 trouxinhas de maconha, 14 tabletes de cocaína, 75 Motos e uma Toyota Hilux.

A ouvidoria da polícia fez plantão especial ontem (13) para receber reclamações, sugestões e elogios da população em relação à Operação Choque de Paz. Hoje, o serviço funciona normalmente até as 17h pelo número (21) 3399-1199. Também é possível se comunicar com a ouvidoria pelo email [email protected]

Desde quinta-feira (10), o Disque Denúncia recebeu mais de 400 chamados pelo número 2253-1177, com informações sobre esconderijos de traficantes, arma e drogas.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email