Com calendário atrasado, UeRJ retoma as aulas

As aulas na Universidade Estadual do Rio de Janeiro e no Colégio de Aplicação da Uerj (CAp-Uerj) foram retomadas - estudantes ainda estão no ano letivo de 2016; o Fórum de diretores da Uerj decidiu sobre a volta às aulas na universidade e no colégio por considerarem avanços no serviço de segurança, limpeza e manutenção dos elevadores; mas ainda continua o impasse sobre o calendário para o pagamento dos professores, dos técnicos e dos bolsistas

As aulas na Universidade Estadual do Rio de Janeiro e no Colégio de Aplicação da Uerj (CAp-Uerj) foram retomadas - estudantes ainda estão no ano letivo de 2016; o Fórum de diretores da Uerj decidiu sobre a volta às aulas na universidade e no colégio por considerarem avanços no serviço de segurança, limpeza e manutenção dos elevadores; mas ainda continua o impasse sobre o calendário para o pagamento dos professores, dos técnicos e dos bolsistas
As aulas na Universidade Estadual do Rio de Janeiro e no Colégio de Aplicação da Uerj (CAp-Uerj) foram retomadas - estudantes ainda estão no ano letivo de 2016; o Fórum de diretores da Uerj decidiu sobre a volta às aulas na universidade e no colégio por considerarem avanços no serviço de segurança, limpeza e manutenção dos elevadores; mas ainda continua o impasse sobre o calendário para o pagamento dos professores, dos técnicos e dos bolsistas (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 - As aulas na Universidade Estadual do Rio de Janeiro e no Colégio de Aplicação da Uerj (CAp-Uerj) foram retomadas na manhã desta segunda-feira (10), pois, na sexta-feira (7), o Fórum de diretores da Uerj decidiu sobre a volta às aulas na universidade e no colégio por considerarem avanços no serviço de segurança, limpeza e manutenção dos elevadores. Mas ainda continua o impasse sobre o calendário para o pagamento dos professores, dos técnicos e dos bolsistas.

De acordo com a diretora do CAp-Uerj, Maria Fátima, os servidores estão com dois meses de salários atrasados e não receberam o 13º. Os técnicos permanecem em greve. “Nós queremos muito atender a todos, fazer a nossa missão de oferecer o ensino, mas essa situação está muito grave, muito preocupante e a gente espera que o governo restabeleça essas condições salariais”, afirmou a diretora do CAp-Uerj. O relato é do G1.

Na tarde desta segunda-feira (10), os professores da Uerj farão uma assembleia para decidir se vão entrar ou não em greve em consequência da falta desse calendário de pagamentos.

As aulas na Uerj deveriam ter começado no dia 17 de janeiro, mas foram adiadas sucessivamente por conta das condições precárias das unidades, que estavam sem serviços de manutenção e limpeza.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247