Com PMDB ruindo, Paes sonda retorno ao PSDB

Em meio à crise que abateu o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB), o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, principal líder do PMDB fluminense, sondou o presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, sobre um eventual retorno para a legenda, que deixou em 2007 para aderir à base do governo Lula; Paes tem intenções de disputar o governo do estado em 2018; Aécio, entretanto, pretende lançar o técnico de vôlei Bernardinho

Em meio à crise que abateu o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB), o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, principal líder do PMDB fluminense, sondou o presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, sobre um eventual retorno para a legenda, que deixou em 2007 para aderir à base do governo Lula; Paes tem intenções de disputar o governo do estado em 2018; Aécio, entretanto, pretende lançar o técnico de vôlei Bernardinho
Em meio à crise que abateu o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB), o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, principal líder do PMDB fluminense, sondou o presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, sobre um eventual retorno para a legenda, que deixou em 2007 para aderir à base do governo Lula; Paes tem intenções de disputar o governo do estado em 2018; Aécio, entretanto, pretende lançar o técnico de vôlei Bernardinho (Foto: Aquiles Lins)

Rio 247 - Em meio à crise que abateu o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB), o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, principal líder do PMDB fluminense, sondou o presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, sobre uma eventual migração para a legenda. 

Com intenções de disputar o governo do estado em 2018, Paes telefonou para Aécio. Segundo reportagem do Globo deste domingo, 27, no telefonema, o prefeito pediu que os dois se encontrem quando o tucano vier ao Rio, onde tem um apartamento.

"Aécio, no entanto, estaria 'com os dois pés atrás' em relação à eventual filiação de Paes, porque o prefeito já foi do PSDB, além de já ter passado por diversos partidos", diz a reportagem. 

Paes trocou o PSDB pelo PMDB em 2007. Com a mudança de partido, ele aderiu ao governo Lula, do qual era um dos mais ferrenhos opositores na Câmara dos Deputados. 

Aécio aposta, mais uma vez, no lançamento do técnico de vôlei Bernardinho para o governo do Rio. Ele já foi a principal opção dos tucanos em 2014, mas na última hora não aceitou disputar a eleição. Segundo aliados, Aécio tem dito que, desta vez, Bernardinho, que é filiado ao PSDB, vai topar, porque já passou a Olimpíada do Rio.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247