Comandante de unidade da PM no Rio morre vítima de atentado

O comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar, no bairro do Méier, zona norte do Rio, foi atacado a tiros por criminosos quando passava pela Rua Hermengarda, que dá acesso ao bairro do Lins de Vasconcelos; a área do batalhão do Méier é cercada por 44 favelas; o carro do coronel Teixeira, descaracterizado, foi atingido por dezenas de tiros, quando ele viajava no banco do carona ao lado do motorista da unidade militar

O comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar, no bairro do Méier, zona norte do Rio, foi atacado a tiros por criminosos quando passava pela Rua Hermengarda, que dá acesso ao bairro do Lins de Vasconcelos; a área do batalhão do Méier é cercada por 44 favelas; o carro do coronel Teixeira, descaracterizado, foi atingido por dezenas de tiros, quando ele viajava no banco do carona ao lado do motorista da unidade militar
O comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar, no bairro do Méier, zona norte do Rio, foi atacado a tiros por criminosos quando passava pela Rua Hermengarda, que dá acesso ao bairro do Lins de Vasconcelos; a área do batalhão do Méier é cercada por 44 favelas; o carro do coronel Teixeira, descaracterizado, foi atingido por dezenas de tiros, quando ele viajava no banco do carona ao lado do motorista da unidade militar (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Douglas Corrêa - repórter da Agência Brasil

O comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar, localizado no bairro do Méier, zona norte do Rio, foi atacado a tiros por criminosos quando passava pela Rua Hermengarda, que dá acesso ao bairro do Lins de Vasconcelos. A área do batalhão do Méier é cercada por 44 favelas. O carro do coronel Teixeira, descaracterizado, foi atingido por dezenas de tiros, quando ele viajava no banco do carona ao lado do motorista da unidade militar.

O oficial ainda foi levado às pressas para o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, mas não resistiu aos ferimentos. Ainda não há informações se o policial que dirigia o carro também foi ferido na ação. A Polícia Militar considera este crime um atentado à corporação.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247