Cortes na educação podem deixar UFRJ sem luz

"Das instituições federais a UFRJ é a que está em situação mais grave. Não temos dinheiro para honrar contratos vigentes", afirma a reitora da universidade, Denise Carvalho, que foi empossada nesta segunda-feira (8)

Denise Carvalho UFRJ
Denise Carvalho UFRJ
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Os cortes do governo na Educação já afetam a Universidade Federal do Rio Janeiro (UFRJ) que corre o risco de ter a energia cortada por falta de pagamento.

Segundo a reitora Denise Carvalho, que foi empossada nesta segunda-feira (8), afirmou que é necessário reverter urgentemente os corte de verbas promovidos pelo governo nas universidade e institutos federais.

"Das instituições federais a UFRJ é a que está em situação mais grave. Não temos dinheiro para honrar contratos vigentes. As outras conseguem se manter até julho, o dinheiro da UFRJ acabou em abril. A luz não é paga desde janeiro, a água há 24 meses e serviços de segurança e limpeza também estão com atraso. Sem luz, os hospitais e laboratórios param e há o risco de perda de estudos não laboratórios de mais de uma década. Vamos buscar uma solução porque não podemos deixar a universidade parar", disse Denise, segundo informa o G1.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email