Covas aceita debate virtual com Boulos e candidatos aguardam resposta da Globo

As assessorias das duas candidaturas de São Paulo, Guilherme Boulos e Bruno Covas, entraram num acordo para fazer um debate virtual depois que o candidato do PSOL foi diagnosticado com Covid-19

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - As candidaturas de Guilherme Boulos (PSOL) e Bruno Covas (PSDB) entraram em acordo para realizar o último debate da campanha em São Paulo virtualmente, depois que Boulos foi diagnosticado com Covid-19.

"O Antagonista apurou que assessores dos dois candidatos entraram em contato com a TV Globo para viabilizar o debate. Ainda não há resposta da emissora", noticiou o site.

O debate aconteceria na TV Globo, como tradicionalmente ocorre nas eleições. A emissora realiza sempre o último debate da campanha, na véspera do pleito. Serão realizados debates de candidatos que disputam Prefeituras em 35 cidades no País.

Assim que Boulos deu a notícia que foi diagnosticado com Covid-19, o jornalista Cesar Tralli, que seria o mediador, anunciou imediatamente o cancelamento do debate. O candidato do PSOL propôs então a realização no formato virtual e foi apoiado nas redes sociais.

"Os próximos dois dias são os mais importantes da minha vida. Tem muita coisa em jogo no domingo", postou Boulos nesta noite, pouco depois de dar a notícia. "Vamos virar esse jogo", acrescentou.

"Acabamos de receber a notícia que @GuilhermeBoulos testou positivo para Covid-19. Pelo que fomos informados, está sem sintomas. Desejamos pronta recuperação ao candidato", publicou Covas em suas redes sociais.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247